O autoproclamado presidente da República do Brasil, Zé de Abreu, chegou ao Brasil nesta sexta-feira, 8 de Março, no Aeroporto do Galeão, e foi recebido por muitas pessoas que gritavam seu nome e clamavam que ele é “presidente do Brasil”; o ator segurava a placa da vereadora assassinada Marielle Franco; em um curto discurso, ele prometeu defender e cumprir a Constituição e promover o bem geral do povo brasileiro e a independência do Brasil; assista

Brasil 247 O autoproclamado presidente da República do Brasil, Zé de Abreu, chegou nesta sexta-feira, 8 de Março, ao Brasil, no Aeroporto do Galeão e foi recebido por muitas pessoas que gritavam seu nome e clamavam que ele é “presidente do Brasil”. O ator segurava a placa da vereadora assassinada Marielle Franco.

“Embaixador, é fake news, José de Abreu presidente do Brasil”, gritava o grupo. Outros gritos pediam Lula Livre.

Em um curto discurso, ele prometeu manter, defender e cumprir a Constituição, promover o bem geral do povo brasileiro e a independência do Brasil.

Assista:

ZÉ DE ABREU PROMETE VIAJAR PELO BRASIL PARA “MOBILIZAR AS FORÇAS PROGRESSISTAS”

Brasil 247 – O presidente autoproclamado José de Abreu, que chegou ao Brasil na noite dessa sexta-feira, 8, e foi recebido por uma multidão no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, afirmou que irá viajar pelo Brasil para “mobilizar as forças progressistas”.

“A coisa agora ficou séria. Ficou séria desde que Lula me apoiou, a Dilma e toda a sociedade civil organizada. PSOL, PCdoB, PT e até PSDB. Jamais imaginei. A coisa cresceu demais em uma semana”, disse ainda no aeroporto.

“Sem querer, eu consegui furar uma bolha. Estava todo mundo apático, um descrédito total com essa desfaçatez do governo. Eu acho que tive uma intuição. Começou como uma forma de irritar o [Juan] Guaidó, com aquela história de autoproclamado”, lembrou.

José de Abreu prometeu percorrer o país para mobilizar as forças progressistas pela deposição de Bolsonaro. Movimentos sociais de diversas capitais já enviaram convites ao autoproclamado presidente do Brasil, e uma das primeiras capitais foi Curitiba, a terra da Lava Jato.