O general Hamilton Mourão, candidato a vica de Bolsonaro, ameaçou o país com um golpe militar se Lula for candidato; em entrevista, afirmou também que o país quase teve um golpe militar  durante a greve dos caminhoneiros: “A manifestações dos caminhoneiros chegou quase no limite”; ele voltou a elogiar o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra que comandou o principal centro de torturas no regime militar, o DOI-CODI de São Paulo

Brasil 247 com redação – O general Hamilton Mourão, candidato a vice na chapa de Bolsonaro, ameaçou o país com um golpe militar se Lula for candidato. A afirmação foi feita em entrevista ao jornal Valor Econômico.

Ele afirmou que o país quase teve um golpe militar  durante a greve dos caminhoneiros: “A manifestações dos caminhoneiros chegou quase no limite”. O general passou à reserva em março, dois meses antes da greve.

Ele voltou a elogiar o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra que comandou o principal centro de torturas no regime militar, o DOI-CODI de São Paulo. Entre as covardias e terrorismo do coronel Ustra estão a tortura indiscriminada a opositores da ditadura, a colocação de rato em vagina de estudante, entre outras aberrações de um verdadeiro psicopata – apoiado até hoje por outros psicopatas.