A UPA CIC abriu as portas para atendimento às 19h desta quinta-feira (17/8), após a cerimônia de reabertura com o prefeito Rafael Greca. Nas suas primeiras 20 horas de funcionamento, ou seja, até as 15 horas desta sexta-feira (17/8), a unidade já havia atendido 182 pessoas. Foto: Levy Ferreira/SMCS

A UPA CIC começou a atender pacientes às 19h de quinta-feira passada, logo após ser reaberta pelo prefeito Rafael Greca. Até as 15h desta sexta-feira (17/8), nas primeiras 20 horas de funcionamento, 182 pessoas foram atendidas na unidade.

O atendimento da UPA CIC, assim como nas outras oito UPAs de Curitiba, é voltado a casos de urgência e emergência. Mesmo assim, do total de pacientes atendidos nas primeiras horas de funcionamento, 170 (93%) foram classificados como casos não urgentes ou não emergenciais.

Para estas pessoas, a espera por atendimento pode ser maior. Já para os pacientes classificados com casos de urgência e emergência não há espera. Eles têm prioridade no atendimento.

Início do atendimento

Logo após abertura da UPA CIC, 16 usuários aguardavam ansiosos por atendimento. O aposentado Ademir José de Novaes, 60 anos, passou por transplante de coração há mais de dez anos. Embora tome os cuidados necessários, conta que, às vezes, necessita de atendimento emergencial.

Com muitas dores e inchaço nas pernas, ele foi um dos primeiros pacientes a buscar atendimento na UPA recém-reaberta. “Eu precisava muito dessa UPA. Sempre uso a unidade de saúde Sabará, mas quando precisei de emergência fui direto na Santa Casa”, explicou. “Agora que abriu de novo, não foi bom só pra mim, mas para o bairro inteiro. Nós estávamos precisando disso,” complementou.

Para a dona de casa Jane Aparecida de Lima Borges, 33 anos, a reabertura da UPA CIC representa um ganho para os moradores. “Eu tenho quatro filhos e dois deles têm bronquite, às vezes eles passam mal e preciso levá-los ao atendimento de emergência. Hoje, meu menino mais novo começou a ter febre, eu ia levar na UPA Fazendinha, mas minha sogra contou que a CIC foi aberta, então eu vim.”

Primeiro dia

A abertura da UPA CIC foi um alívio para a família da dona de casa Silmara Martins Alencar Bonett, 35 anos. Nesta sexta-feira, o filho dela teve, pela primeira vez, uma convulsão. “Um vizinho sabia que a UPA CIC já estava funcionando e nos trouxe direto para cá”, contou Silmara “Chegamos, falamos com a enfermeira, já nos levaram para a sala e fizeram medicação. Fomos atendidos imediatamente, direto na emergência, nos sentimos bem-cuidados”, contou ela.

A cuidadora de idosos Jaqueline Henrique Lopes Kaminski, 34 anos, chegou de ambulância à UPA CIC, na manhã desta sexta-feira, acompanhando dona Levina Santos, de 91 anos. A idosa, com histórico de AVC, começou a passar mal em casa, com dificuldades para respirar.

 

Após o atendimento emergencial de Levina, Jaqueline ficou aliviada. “Foi muito rápido, a ambulância encostou na UPA e já vieram dois médicos e a colocaram na emergência”, relatou. “A enfermeira foi atenciosa e o médico rapidamente já pediu exames. Foi muito bom o atendimento, estão de parabéns.”