O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou uma página na internet para ajudar a esclarecer o eleitorado brasileiro sobre as notícias falsas – ou fake news, no termo em inglês – que vêm sendo disseminadas pelas redes sociais. Para a Justiça Eleitoral, a divulgação de informações corretas, apuradas com rigor e seriedade, é a melhor maneira de enfrentar e combater a desinformação.

Na página Esclarecimentos sobre informações falsas, lançada ontem (11), qualquer pessoa poderá ter acesso a informações que esclarecem boatos ou notícias que buscam confundir os eleitores.

“Diante das inúmeras afirmações que tentam macular a higidez do processo eleitoral  nacional, nessa página o TSE apresenta links para esclarecimentos oriundos de agências de checagem de conteúdo, alertando para os riscos da desinformação e clamando pelo compartilhamento consciente e responsável de mensagens nas redes sociais”, acrescentou o tribunal.

Agência Brasil

…………………………………………………………….

Filho de Bolsonaro com post suspenso
 
O ministro Carlos Horbach, do TSE, determinou que o Facebook e o Twitter retirem postagens com conteúdo falso feitas pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSL), filho de Jair Bolsonaro, a respeito do adversário do pai na disputa presidencial, Fernando Haddad. Carlos e o diretório do PSL no Rio propagaram um vídeo antigo de Haddad como se fosse uma entrevista concedida por ele nesta semana, após visita a Lula em Curitiba.
“A capacidade de desinformação do material sob enfoque é reforçada pelo fato de ter sido divulgada pela página do próprio Partido Social Liberal do Estado do Rio de Janeiro no Facebook e pelo perfil de Carlos Bolsonaro no Twitter, bem como pelo fato de existir vídeo do candidato Jair Messias Bolsonaro corroborando a versão incorreta”, diz a decisão, divulgada pelo site Poder 360.