Venezuela, Delcy Rodríguez (Foto: AVN)

A vice-presidente executivo da Venezuela, Delcy Rodríguez, denunciou na terça-feira (6) que a nova ordem executiva do governo dos Estados Unidos pretende sufocar o país, com a formalização do bloqueio econômico, comercial e financeiro contra o povo venezuelano

AVN – A vice-presidenta executiva da Venezuela, Delcy Rodríguez, denunciou na terça-feira (6) que a nova ordem executiva do governo dos Estados Unidos pretende sufocar o país, com a formalização do bloqueio econômico, comercial e financeiro contra o povo venezuelano.

“Esta ordem executiva tomou as medidas mais perigosas contra o nosso país para lançar as bases para o sufocamento absoluto da Venezuela. Ele ataca toda a população do país, todos os seus setores econômico, público e privado; todos os seus setores sociais”, disse Rodríguez , em transmissão da Televisão Venezuelana (VTV).

Ela também ressaltou que este tipo de sanções visa reduzir a disponibilidade de divisas na República Bolivariana da Venezuela, bem como intimidar países aliados como a Rússia e a China, e fornecedores que pensam de forma diferente do governo dos EUA.

A vice-presidenta ressaltou que, sem o câmbio, a compra de alimentos e remédios é difícil. “Isso constitui uma violação massiva dos direitos humanos dos venezuelanos. Trata-se de um bloqueio criminoso, ilegítimo e completamente ilegal, que se destina a favorecer um setor político minoritário extremista (a oposição), que não entende muito bem que o único caminho é a democracia que é contemplada na Constituição “, enfatizou.

Estas ações tomadas pelo governo dos Estados Unidos na última segunda-feira, para congelar todos os bens do governo venezuelano que estão no país norte-americano, representam um perigo para a legalidade internacional, que também visa “extorquir a dignidade do povo e da união nacional “, disse ela.

A vice-presidenta afirmou que o Governo venezuelano irá a instâncias internacionais para legitimamente defender os direitos dos venezuelanos, ao mesmo tempo em que apela ao povo e às forças produtivas do país, para o desenvolvimento econômico da nação.  “É um chamado para a união nacional, para todos os setores da Venezuela. Devemos garantir o futuro e o progresso do desenvolvimento de nosso país. O único dono do destino da Venezuela é seu povo, a vontade popular e a decisão soberana dos venezuelanos “, disse Rodriguez.