O deputado federal e ex-ministro Osmar Serraglio (PMDB-PR) não se submeteu às pressões de Michel Temer para aceitar o cargo de ministro da Transparência.

Serraglio ficou indignado pelo fato do presidente Temer demiti-lo pela imprensa e decidiu retornar à Câmara dos Deputados. A decisão coloca em risco o deputado e assessor especial de Temer, Rodrigo Rocha Loures, que ao perder o foro privilegiado pode ser preso. Entretanto, a prisão de Rocha Loures pode sepultar de vez o governo Temer: através de delação premiada Rocha Loures pode expor os podres da República de Brasília.

Para tentar evitar o pior, o presidente ? Temer cogita colocar na Transparência outro deputado paranaense, e tem três opções: Hermes Parcianello, João Arruda ou Sérgio Souza.

Seja qual for a decisão a ser tomada, o governo Temer ficará em uma situação cada vez pior junto à opinião pública.