Programa Linhas do Conhecimento leva Aula de Samba para Curitibinhas na Rua da Cidadania Pinheirinho.Na imagem, prefeito Rafael Greca cai no samba com a criançada. Foto:Cesar Brustolin/SMCS

A Rua da Cidadania do Pinheirinho teve uma manhã diferente, nesta segunda-feira (25/2). O batuque do samba tomou conta do ginásio de esportes com o Aulas de Samba nas Regionais, que faz parte do programa Linhas do Conhecimento da Secretaria Municipal da Educação. O objetivo do projeto é explicar a origem do samba, já que no fim desta semana começa o carnaval no Brasil.

As crianças da Escola Municipal Cláudio Abramo e da Escola Especial Escola Especial Tomaz Edson de Andrade Vieira brincaram ao ritmo de muito samba. “É uma alegria estar aqui com os curitibinhas, mas hoje não é dia de discurso, é dia de samba. Viva Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca que participou da festa.

Brasil colônia

Antes de brincar ao ritmo de clássicos do samba, as crianças aprenderam sobre a história do ritmo considerado a alma do Brasil. A história foi narrada pelo personagem Curitibinha e pelos foliões Senhor Samba e Senhora Samba, dois ritmistas devidamente paramentados que explicaram como surgiu o samba.

O ritmo foi introduzido no Brasil no período colonial pelos escravos africanos sendo, portanto, um estilo que provém da fusão entre as culturas africana e brasileira. Inicialmente, as festas de danças dos negros escravos na Bahia eram chamadas de “samba”. Em 1917 foi gravado no Brasil o primeiro samba com o título: “Pelo Telefone”, com letra de Mauro de Almeida e de Mestre Donga.

Os mestres do gênero

Além de Mestre Donga, considerado o precursor do ritmo, Curitibinha e o Senhor e a Senhora Samba discorreram também sobre a importância de outros mestres como, Chiquinha Gonzaga, Heitor dos Prazeres, Noel Rosa, Pixinguinha, Cartola, Adoniran Barbosa, Zé Keti, Paulinho da Viola, Martinho Vila e outros nomes considerados ícones do samba.

Depois que todo mundo ficou sabendo mais sobre o samba, chegou o momento de dançar. As crianças de divertiram brincando ao som de clássicos do samba, executados pelos ritmistas. Teve chuva de confete e serpentina.

Festa da criançada

Lilian Franco, de 9 anos, aluna da E.M. Cláudio Abramo, estava muito empolgada. “É a primeira vez que brinco o carnaval”, confessou. O garoto Aliffer dos Santos, 10, da mesma escola também disse que era marinheiro de primeira viagem no samba. Ele disse que gostou muito de ouvir sobre a história de samba e também de jogar confete nos colegas.

Já Raíssa Marino, 23 anos, da Escola Especial Tomaz Edson de Andrade Vieira disse que não conhecia o samba e gostou muito. Seu colega Antônio Carlos, 26 anos, disse que gostou de saber da história do samba. “Agora só vou escutar samba”, garantiu.

Participaram também do evento os secretários Maria Sílvia Bacila (Educação) e Emílio Trautwein (Esporte, Lazer e Juventude), a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, e o administrador regional do Pinheirinho, Reinaldo Boaron.

O projeto Aulas de Samba nas Regionais prossegue até sexta-feira (1/3) nas regionais.


Quando e onde vai acontecer a folia nas regionais

Segunda-feira (25/2)

15h – Rua da Cidadania do Bairro Novo –  Rua Tijucas do Sul, 1.700, Sítio Cercado

 

Terça-feira (26/2)

10h – Rua da Cidadania do Boa Vista – Avenida Paraná, 3.600. Boa Vista

13h – Baile Rancho das Flores. Local: Buffet do Batel – Alameda D. Pedro II, 238, Batel

14h30 – Parque dos Tropeiros – Rua Maria Lúcia Locher de Athayde, 8.444, CIC
 

Quarta-feira (27/2)

10h – Rua da Cidadania do Cajuru – Avenida Prefeito Mauricio Fruet, 2.150, Cajuru

14h30 – Rua da Cidadania Portão/Fazendinha – Rua Carlos Klemtz, 1.700, Fazendinha

 

Quinta-feira (28/2)

10h – Praça Osvaldo Cruz, Centro – Regional Matriz

14h30 – Rua da Cidadania do Boqueirão – Avenida Marechal Floriano Peixoto, 8.430, Carmo

 

Sexta-feira (1/3)

10h – Rua da Cidadania de Santa Felicidade – Rua Santa Bertila Boscardin, 213, Santa Felicidade

15h – Rua da Cidadania do Tatuquara – Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n, Tatuquara