“O sentido de respeito à hierarquia está exagerado, eles estão aceitando que um maluco faça o que quiser”, disse à TV 247 o jornalista Renato Rovai sobre o cancelamento por Bolsonaro de um acordo de intenção de compra da CoronaVac firmado por Pazuello

247 – O jornalista e editor da Revista Fórum, Renato Rovai, disse à TV 247 que se espanta com o nível de submissão e de humilhação ao qual se sujeitam o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e os demais generais do governo Jair Bolsonaro.

Com a desautorização de Bolsonaro nesta quarta-feira (21) de um acordo de intenção de compra da CoronaVac, vacina chinesa contra a Covid-19, firmado pelo Ministério da Saúde na terça-feira (20), Rovai afirmou que o mais apropriado diante da atitude de Bolsonaro seria Pazuello pedir demissão do governo.

“O cara é um general. Tomar uma ‘tarraquetada’ dessa como deu o Bolsonaro, eu mandava ele para o quinto dos infernos na mesma hora. O sentido de respeito à hierarquia está exagerado, eles estão aceitando que um maluco faça o que quiser, esses generais estão entregando toda a sua dignidade a um débil mental, um fascista, um capitãozinho de meia tigela que nem capitão é. Não é assim. Não pode um cara desse, que só se tornou famoso porque tentou dar um golpe nas Forças Armadas, estar mandando em general do jeito que ele faz, sem respeito algum para com qualquer autoridade, e o cara fica”, falou.