O governador Beto Richa recepcionou nesta quinta-feira, mais 141 médicos que vão atuar a partir de segunda-feira, em 100 cidades do Paraná. No país, são 1.375 médicos contratados pelo Ministério da Saúde que vão atender na atenção primária e nas equipes de saúde da família. “Os médicos têm a nobre missão de garantir saúde para a nossa população e salvar vidas. O Paraná os recebe de braços abertos e com toda a estrutura que contribui para um trabalho mais eficiente“, afirmou Richa.


A gestão da saúde no Paraná, segundo Richa, é referência no País e o Estado ampliou o investimento na área. Nos dez anos anteriores à atual gestão, foram investidos R$ 6,7 bilhões, enquanto nos últimos sete anos o governo estadual destinou R$ 15 bilhões para a saúde. “Levamos a gestão da saúde com muita seriedade, porque é uma área essencial para a nossa população, principalmente a mais humilde, que precisa de mais cuidado e de um atendimento mais humano”, ressaltou.

Atualmente, o Estado conta com 945 médicos do programa em todas as regiões. Em agosto, 34 profissionais cubanos vieram ao Paraná para trabalhar em 18 municípios. “O Paraná sempre apoiou esta iniciativa, que tem um impacto importante nos municípios”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto.

De acordo com ele, o trabalho na atenção básica é o diferencial desses profissionais. “Esperamos conseguir resolver de vez o problema da alocação de médicos nas periferias dos grandes centros, nos pequenos municípios e nas regiões de difícil acesso”.

A vice-governadora Cida Borghetti, ressaltou que os profissionais vão reforçar o atendimento da saúde no Estado. “São médicos que vêm ao Paraná para cuidar e salvar vidas. O Paraná é o estado que mais investe na atenção às pessoas, priorizando a saúde”, afirmou.

(foto: Ricardo Almeida/ANPr)