O governador Beto Richa recebeu nesta sexta-feira (29), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, e o cônsul-geral do país em São Paulo, Chen Peije. No encontro, Richa falou sobre os potenciais do Paraná e do interesse do Estado em atrair novos investimentos chineses em áreas como infraestrutura, logística e tecnologia.

“A China dispõe de capitais e tecnologias que estão impulsionando a infraestrutura e o desenvolvimento de diversas regiões do planeta, e acredito que terá um retorno atraente nessa potencial parceria com o Estado do Paraná”, afirmou Richa. “As relações estão se fortalecendo e se estreitando para interesses comuns que podem contribuir cada vez mais com o desenvolvimento econômico do Paraná e da China”, completou.

Richa destacou que neste ano a China é o país homenageado na Bienal Internacional de Curitiba, que começa neste sábado (30), e lembrou que um dos maiores investimentos estrangeiros no Paraná foi feito recententemente pela China Merchants Ports. A empresa comprou 90% do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), o mais moderno do Brasil e o terceiro maior do País em volume de cargas, por R$ 2,9 bilhões.

Segundo Richa, investidores chineses já demonstraram interesse na construção de um novo traçado ferroviário ligando o Paraná ao Mato Grosso Sul. O projeto prevê mil quilômetros de trilhos saindo de Paranaguá e passando pelas cidades de Guaíra, Cascavel e Guarapuava, no Paraná, e seguindo até Dourados (MS).

Na área de energia, a Copel mantém uma grande parceria com a estatal chinesa State Grid, que já dura quatro anos. Por meio de um consórcio, as empresas estão atuando juntas em três grandes obras de transmissão no Brasil.

DESENVOLVIMENTO – Para o embaixador chinês, Li Jinzhang, a cooperação entre o Paraná e a China tem promovido bons resultados para as duas partes. Só em 2016, lembrou ele, o fluxo de comércio entre o Estado e o país foi de US$ 5,8 bilhões. “Nos últimos três anos, temos aumentando cada vez mais nossos investimentos aqui e sei que, hoje, somos o maior destino dos produtores paranaenses”, disse.

Jinzhang ressaltou também que o interesse dos chineses pelo Estado se deve a qualidade de diversos setores. “Além de uma boa localização geográfica e de muitos recursos naturais, o Paraná tem educação de primeira, mão de obra qualificada e uma boa base industrial”, disse.

O embaixador ainda citou o Paraná Competitivo, programa de incentivo à industrialização criado em 2011. “É um exemplo de projeto que tem desempenhado um papel impulsionador na melhoria do nível industrial do Estado”, disse ele.

PRESENÇAS – Também participaram do encontro os secretários de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, da Família e do Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e do Cerimonial e Relações Internacionais, Ezequias Moreira.

 

Governador participa da abertura da Bienal de Curitiba

A abertura da Bienal Internacional de Curitiba ocorre no sábado (30), no Museu Oscar Niemeyer, com a presença do governador Beto Richa e do embaixador da China, Li Jinzhang. Neste ano, o tema do evento é “Antípodas – Diverso e Reverso”.

A Bienal tem diversas exposições espalhadas por quase cem espaços da capital, além de ramificações levadas a Florianópolis, Buenos Aires e Mar Del Plata. Uma das mostras, com 238 obras representativas da arte contemporânea chinesa, será exposta no Palácio Iguaçu.

São imagens de prédios construídos por artistas chineses no país asiático e em outros locais do mundo, a exemplo de França e Estados Unidos, escolhidas pelo Ministério da Cultura da China.