A direção do PT decidiu rescindir o contrato com sua atual agência de publicidade, a Entrelinhas Comunicação. Para a produção do programa que levará ao ar na próxima quinta-feira (12), o partido contratou o publicitário Sidônio Palmeira, que foi responsável pelas campanhas vitoriosas do ex-governador Jaques Wagner, além de seu sucessor, o governador da Bahia, Rui Costa.
 
Atualmente responsável também pelo site petista –o “Agência PT”– a Entrelinhas prestará serviço ao partido até novembro, até a montagem de nova estrutura de comunicação.
 
Apesar de atribuírem a decisão à necessidade de redução de gastos, dirigentes petistas reclamaram da qualidade do programa partidário exibido no dia 11 de abril. Produzido pela Entrelinhas, o programa apresentou falhas de configuração.
 
Como houve problemas no ajuste de legendas e das imagens na tela, os petistas chegaram a desconfiar de boicote de emissoras de TV, o que foi descartado após constatação de que o problema derivava de falhas na produção do programa.
 
Pela previsão original, o contrato com a Entrelinhas seria encerrado em dezembro e automaticamente renovado. Mas a nova presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, decidiu romper o contrato.
 
Sob o comando de Gleisi, o partido rescindiu também contrato com a agência encarregada pela a assessoria de comunicação do partido, a Analítica.