Prefeito Rafael Greca lança unidades móveis de qualificação profissional no Boqueirão. Foto:Lucilia Guimarães/SMCS

A Prefeitura lançou nesta quinta-feira, na Rua da Cidadania do Boqueirão, as unidades móveis de qualificação profissional. É a primeira estratégia do programa Liceu de Ofícios e Inovação, da Fundação de Ação Social – FAS Trabalho, para oferecer cursos itinerantes gratuitos a trabalhadores em condição de vulnerabilidade nas dez regionais da cidade.    

A partir do dia 11 de março, carretas e contêineres equipados do Sistema Fiep/Senai funcionarão como salas de aulas teóricas e práticas para três cursos com carga horária de 60 horas: Panificação, Costura Industrial e Mecânica de Motocicletas.

Serão 1.200 vagas iniciais, em 20 turmas pela manhã e à tarde, com até 20 alunos em cada uma. De acordo com a demanda, há possibilidade de ampliar a oferta dessas vagas.

“O que estamos vendo aqui é o triunfo da vitória sobre a dificuldade, da solução sobre o problema, porque o outro nome do emprego é capacitação”, disse o prefeito Rafael Greca no lançamento. Ele lembrou que o programa Liceu de Ofícios foi inaugurado há quase 26 anos pela primeira-dama, Margarita Sansone, quando ela presidiu a FAS. “Nosso desafio é, cada vez mais, capacitar para empreender, para se reinventar e inventar o próprio emprego”, completou.

O prefeito percorreu todas as salas de aula/oficinas e conversou com os professores Sérgio Bernardi (Panificação), Elisânia Rodler (Costura Industrial) e Nilo Goedert (Mecânica de Motocicletas), que apresentaram os espaços onde os alunos serão acolhidos e os equipamentos a serem usados por eles. “É uma estrutura extraordinária”, elogiou Greca, lembrando que o atual diretor de Qualificação para o Trabalho da FAS Trabalho, Fabiano Vilaruel, foi aluno do programa Liceu de Ofícios.

Para fazer os cursos

As inscrições para os três cursos serão abertas nesta sexta-feira (1/3), no portal Aprendere. As matrículas acontecerão nos dias 7 e 8, no local dos cursos – no caso do Boqueirão, na Rua da Cidadania. Os interessados deverão apresentar documento de identidade, CPF e Carteira de Trabalho.

As próximas regionais a receber as unidades móveis serão Tatuquara (maio), Bairro Novo (junho), Pinheirinho (julho) e CIC (agosto). Nas demais, as datas estão sendo ajustadas entre a FAS e seus parceiros – a Agência Curitiba/Vale do Pinhão e o Sistema Fiep/Senai.

Os cursos têm investimento de R$ 475 mil do tesouro municipal, mas representam economia de recursos do poder público. Sem essas unidades móveis, a Prefeitura precisaria gastar com a construção e manutenção de salas para promover as aulas, além de ter despesas referentes a equipamentos e professores.

Os alunos também lucram com a proximidade das unidades móveis, já que não precisarão gastar com transporte.

A dona de casa Marlene Quintiliano Pinto, de 71 anos, passava pela Rua da Cidadania do Boqueirão quando resolveu perguntar o que era aquele conjunto de carretas e contêineres instalados no local. Ela descobriu como funcionam e também que pode ser uma das alunas do curso de Costura. “Faço roupas e vendo na frente da casa de uma amiga. Minhas clientes estão pedindo peças de inverno para crianças, posso aprender a fazer aqui” contou.

Presenças

Participaram do evento o vice-prefeito, Eduardo Pimentel; os presidentes da FAS, Thiago Ferro, da Fundação Cultural, Ana Cristina de Castro, e da Agência Curitiba, Cris Alessi; os vereadores Giovane Fernandes e Beto Moraes; os secretários municipais Maria Sílvia Bacila (Educação) e Emílio Trautwein (Esporte, Lazer e Juventude); os representantes da Fiep, Tânia Rinaldi e Waldemiro Amaro; e o administrador regional do Boqueirão, Ricardo Dias.