Prefeito Rafael Greca visita obra de restauração e acabamento da Igreja Nossa Senhora da Glória. Na imagem, o Padre José Aparecido como prefeito e os restauradores Ricardo Pereira e Tailana Janoski. Foto: Levy Ferreira/SMCS

O prefeito Rafael Greca vistoriou, na tarde desta segunda-feira (16/7), os trabalhos da etapa final de restauro da Igreja Nossa Senhora da Glória, na Avenida João Gualberto, no Alto da Glória.

A edificação que pertence à Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Curitiba é Unidade de Interesse Especial de Preservação (UIEP). Convênio assinado pelo prefeito Rafael Greca e pelo arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, garantiu a transferência de potencial construtivo para as obras de restauração da capela.

“Estamos inspecionando a obra de restauro da capela de Nossa Senhora da Glória, a linda igreja que a família do historiador Agostinho Ermelino de Leão ergueu no final do século 19 e que faz parte do conjunto das mansões do Alto da Glória, em Curitiba”, disse o prefeito que ficou admirado ao ver no topo da igreja o anjo que viu no solo em uma de suas últimas vistorias.

O ecônomo da Arquidiocese de Curitiba e capelão responsável pelas capelas do Centro Cívico, Padre José Aparecido Pinto, e a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina Castro, acompanharam a vistoria ao lado da arquiteta Giceli Portela, da G Arquitetura, empresa responsável pela obra civil.

Contemporânea da Catedral

Quando o prefeito chegou à capela, o casal de restauradores Ricardo Pereira e Tailana Janoski fazia a reintegração cromática para a recuperação das cores originais das pinturas existentes no teto da construção de 1896, etapa que antecede a aplicação do verniz. “Esta igreja é contemporânea da Catedral”, disse o diretor de Patrimônio Cultural, o historiador Marcelo Sutil, que também acompanhou o grupo.

Giceli disse ao prefeito que além do restauro das pinturas do forro e do mobiliário original, estão sendo feitos retoques na pintura da edificação, será feita toda a limpeza e as calçadas da João Gualberto serão refeitas nos próximos dias. A Cúria é responsável pelo restauro das cinco imagens da igreja e pela confecção do mobiliário que será usado quando a capela for reaberta (altar, cátedra e ambão).