Sputnik Brasil

Um homem foi decapitado nesta sexta-feira (16) no departamento francês do Val-d’Oise, região de Île-de-France. Segundo a imprensa francesa, um suspeito foi alvejado pela polícia.

De acordo com o ACTU17, a vítima, possivelmente, um professor, foi atacada em uma rua da comuna de Éragny-sur-Oise, a pouco menos de 30 quilômetros da capital. O suposto agressor, ainda conforme relatos do portal, teria sido neutralizado. Mas uma fonte policial ouvida pela agência Reuters disse que não era possível confirmar a morte do indivíduo.

​Evitem o boulevard da comuna de Paris e a esquina do boulevard Salengro em Éragny-sur-Oise.

Os motivos do ataque ainda são desconhecidos. A polícia estabeleceu um perímetro de segurança na região do incidente e especialistas em desativação de bombas foram chamados ao local. Isso porque o suspeito carregava consigo um colete que poderia conter explosivos.

​Isso é em Éragny-sur-Oise.

No momento, o caso está sendo tratado como um possível crime de terrorismo, mas a tese ainda não foi confirmada. Segundo a FranceNews24, o homem decapitado teria mostrado charges do profeta Maomé publicadas pela revista Charlie Hebdo durante uma aula, o que teria motivado o assassino.