Levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas apontou que 64,9% dos 2.118 entrevistados em 26 Estados e no Distrito Federal discordam da indicação feita por Jair Bolsonaro para que o seu filho e deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seja embaixador do Brasil nos EUA; de acordo com os dados, somente 28,7% concordam

Brasil 247- Levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas apontou que 64,9% dos 2. 118 entrevistados em 26 Estados e Distrito Federal discordam da indicação feita pelo presidente Jair Bolsonaro para que o seu filho e deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seja embaixador do Brasil em Washington (EUA). De acordo com os dados, somente 28,7% concordam e 6,5% discordam ou não souberam responder.

Na classificação por faixa etária, a maior parte da discordância está entre as pessoas de 60 anos ou mais (66,5%) e a menor na fiaxa de 45 a 59 (63,9%).

No quesito região, o Nordeste dá a mairo rejeição (66,8%) e o Norte/Centro-Oeste a menor (62,5%).

De acordo com o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, caso Eduardo Bolsonaro assuma o posto de embaixador, pode configurar crime de nepotismo.

“Ele chegou para nos governar e governar bem, não para proporcionar o Estado aos familiares”, afirmou (veja aqui).

As entrevistados foram feitas em 160 municípios brasileiros com habitantes de 16 anos ou mais entre os dias 13 e 17 de julho 2019. O grau de confiança é de 95%.