As mesmas concessionárias que estão envolvidas na Lava Jato, que levaram à prisão do ex-governador do Estado e no indiciamento de mais de 32 pessoas envolvidas em escândalos aqui no Paraná, serão agora agraciadas com um aumento que pode chegar a 58% pelo Governo Federal.

Incrível como essas concessionárias de pedágio sempre manipulam o sistema e dão a volta por cima! E a gente continua pagando o preço alto das catracas, a cada trecho de estrada, sem as obras prometidas nos contratos. Afinal, quem deveria fiscalizar também está do lado deles.

Entretanto, o modelo de pedágio federal, no que tange à manutenção de estradas, desde o início, manteve até hoje a tarifa o mais próxima possível do que poderíamos considerar justa. Preços baixos, compatíveis com a realidade dos brasileiros. Mas esta fórmula ideal de manutenção de estradas está com os dias contados e deve se aproximar do modelo paranaense, com a promessa de realização de grandes obras, mas sem o compromisso de realiza-las.

Deputado estadual Requião Filho (MDB)

Ou seja, uma tática financeiramente vantajosa para as concessionárias e sem compromisso com a população. Afinal, elas poderão cobrar mais caro, reajustar todos os anos suas tarifas sem precisar cumprir completamente seus contratos.

O Ministro de Infraestrutura teve a petulância de dizer esta semana: “Nestas estradas há pedágio muito baixos, sem investimentos previstos, e queremos autorizar o aumento.” Isso mesmo, vão aumentar por aumentar!

A mesma fórmula dos pedágios caros que pagamos durante anos aqui no Estado. O mesmo modelo falido que não fez as obras aqui no Paraná e sangra diariamente o bolso dos motoristas que circulam pelas nossas rodovias. Afinal, o pedágio nunca perde… já a população pode pagar por obras que serão feitas ou não. Mas os aumentos são sagrados e pontuais, esses nunca podem atrasar!

As concessionárias no Paraná são investigadas por superfaturamento, estão envolvidas num mar de lamas de corrupção, e ainda recebem por obras que não fizeram e que não pretendem realizar. E como se não bastassem todos esses indícios de que o modelo do nosso pedágio é atrasado e corrompido, este será o modelo a ser instalado em todo o Brasil, se confirmada a afirmação do Ministro.

É estranho perceber que, mesmo após serem desmascaradas no Paraná, as concessionárias darão o tom ao Governo Federal, COM O MESMO TIPO DE CONTRATO. Portanto, para você cidadão, o que interessa disso tudo, é a consequente alta do custo Brasil que, como avalanche, aumentará o preço de tudo, diminuirá seu poder de compra e impactará na sua qualidade de vida!

Requião Filho é deputado estadual do MDB do Paraná.