O cantor Gilberto Gil (Foto: Flora Gil)

Cantor está em turnê pela Europa e vem tecendo críticas ao presidente brasileiro a veículos internacionais

Em turnê pela Europa, o cantor Gilberto Gil não vem poupando críticas ao presidente Jair Bolsonaro em entrevistas. Em declaração dada no âmbito de um projeto com brasileiros no exterior, Gil afirmou que “o mundo perdeu a admiração pelo Brasil”.

“O mundo perdeu admiração pelo Brasil, mas também perdeu admiração por si próprio. Nós hoje carecemos de uma alegria de viver no mundo inteiro, de um desejo auspicioso de renovação da vida, para superarmos este momento de retrocesso”, declarou o cantor aos professores Guilherme Casarões, coordenador do Observatório da Extrema Direita e professor da Fundação Getúlio Vargas, e Dawisson Belém-Lopes, da Universidade Federal de Minas Gerais. A íntegra da entrevista vai ao ar na próxima sexta-feira (15).

Na mesma conversa, Gil ainda relembrou da época em que foi ministro da Cultura do governo Lula e, mais especificamente, quando se apresentou em uma Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Esse episódio de um artista brasileiro investido de poderes representativos do Estado, como Ministro da Cultura, com o secretário-geral da ONU, protagonizando uma diplomacia criativa, estabelecendo uma conversa no campo internacional, tudo isso se perdeu”, lamentou.

Presidente antivacina

Em entrevista ao jornal El Periódico, da Catalunha, comunidade autônoma da Espanha, Gilberto Gil, denunciou o negacionismo de Jair Bolsonaro em meio à turnê que percorre diversos países da Europa.

Indagado sobre o porcentual de vacinação no Brasil, após falar de sua impressão sobre a pandemia, Gil afirmou que estaríamos melhor se não tivéssemos um presidente que atua contra a vacinação da população contra a Covid-19.

“Já passamos um pouco [dos 50% da vacinação da população vacinada]. Estaríamos melhor se não tivéssemos um presidente antivacina”, disse Gil, emendando: “É duro ter um chefe de Estado que está contra a vacinação. Muita gente o tem como exemplo”.

O músico ainda falou que a pandemia trouxe muitas lições para a humanidade refletir, especialmente no tocante à preservação do planeta.

“Primeiramente, a consciência de cuidar da saúde é uma questão crucial, ainda mais devido à explosão demográfica do planeta. Como afrontar o mistério da natureza, com esses microrganismos desconhecidos. Outra lição muito importante é sobre a cooperação entre as pessoas. Como fazemos para sermos mais solidários”, disse Gil.