O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, participou nesta segunda-feira, em Curitiba, da reunião de acolhimento de 70 novos profissionais que passaram a integrar o Quadro Próprio de Servidores da Saúde. Foi a oportunidade de apresentar a política estadual de saúde, bem como as diretrizes e programas estratégicos que norteiam as ações do Governo do Estado no setor.

A maior parte dos profissionais já começou a trabalhar ainda no mês de abril. Eles atuam em hospitais, Farmácia do Paraná, Laboratório Central do Estado, Hemepar, Centro Psiquiátrico Metropolitano, Regional de Saúde, entre outras unidades da Sesa em Curitiba e Região Metropolitana. “Fico muito feliz em participar deste momento tão importante. Lembro quando eu estava no lugar de vocês, ingressando no serviço público há 32 anos”, disse o secretário.

Caputo Neto destacou ainda a importância da função do servidor público, sobretudo na área da saúde. “Temos a responsabilidade de cuidar da saúde das pessoas. Por isso, é essencial que todos tenham isso em mente: trabalhamos em prol do bem-estar da população paranaense, acima de tudo”, enfatizou.

Aprovados em concurso público realizado pela Secretaria de Estado da Saúde em 2016, os 70 novos servidores fazem parte da primeira etapa de chamamento. Ao todo, 585 nomeações foram autorizadas para fortalecer o quadro da Sesa em todas as regiões do Estado.

De acordo com o secretário, a partir de agora a intenção é
preencher as vagas remanescentes de candidatos que não tomaram posse no primeiro chamamento e também ampliar o número de oferta de vagas em outros cargos e postos de trabalho. “Iniciamos o processo para novos chamamentos e ainda este mês teremos novidades. É importante que todos fiquem atentos aos editais”, informou Caputo Neto.

Reunião da SESA,com os novos servidores concursados. Foto:Venilton Küchler

Dentre os 70 novos servidores da área de abrangência da 2ª Regional de Saúde Metropolitana, muitos são de outros Estados e vieram ao Paraná por conta do ambiente favorável e de estabilidade. “Poucos Estados do país estão tendo condições de contratar novos servidores. Prova disso é que neste chamamento já assumiram profissionais vindos de São Paulo, Distrito Federal, Piauí, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, por exemplo”, disse o diretor da 2ª Regional de Saúde, Guilherme Graziani.

O concurso, realizado em setembro do ano passado, selecionou servidores para cargos de promotor de saúde de execução (ensino médio), que envolve profissões como assistente de farmácia; inspetor de saneamento; técnico administrativo, de contabilidade, de enfermagem, de laboratório, de manutenção e de segurança do trabalho.

A seleção também abrangeu contratações para os cargos de promotor de saúde profissional (ensino superior), com funções para médicos especialistas; odontólogos; enfermeiros; farmacêuticos; psicólogos; fisioterapeutas; fonoaudiólogos; administradores; assistentes sociais; nutricionistas; contadores; biólogos; arquitetos; bibliotecários; químicos; terapeutas ocupacionais; economistas; veterinários; engenheiros civis, agrônomos, eletricistas, mecânicos e sanitaristas.

O prazo de validade do concurso é de dois anos, contados a partir da publicação da homologação do resultado, por ato da Secretaria de Estado da Administração e da Previdência, no Diário Oficial do Estado do Paraná, prorrogável por uma única vez, por igual período, a critério da administração pública estadual.