A construtora restaurou um antigo Presídio do Ahú da cidade que conta com arquitetura do final do século 19

A MPD Construtora entregou e participou da inauguração da nova sede do Tribunal de Justiça do Paraná, em Curitiba, no atual bairro do Cabral. O complexo, que conta com um novo edifício e a total restauração do Presídio do Ahú, ficou dois anos em obras, finalizada dentro do prazo, conforme compromisso da empresa. O Presídio do Ahú foi construído entre os anos de 1896 e 1903 para abrigar o Hospício Nossa Senhora da Luz que funcionou nesse local até o ano 1907, quando foi transformado em instituição penitenciária, desativada cerca de 100 anos depois. As fachadas do antigo Hospício foram preservadas e restauradas, recuperando os detalhes do projeto original. O interior foi totalmente demolido e reconstruído segundo conceitos modernos para abrigar os Juizados Especiais.

A MPD foi escolhida, em 2016 por meio de licitação pública, para a construção do Fórum Criminal e dos Juizados Especiais; e a recuperação das fachadas do antigo Presídio do Ahú, complexo com uma nova edificação e a restauração do antigo presídio com área total da ordem de 25.600 m². Além disso, o empreendimento proporcionou a reurbanização de todo o entorno, que gerará mais oportunidades comerciais e qualidade de vida para os moradores da região.

Antes de começar as obras, a MPD realizou um minucioso exame das condições do edifício e iniciou a empreitada do “restauro” do edifício. A construtora tinha o desafio de adequar o prédio de mais de 100 anos, transformando-o em um empreendimento com estilo, conforto, acesso às novas tecnologias e, principalmente, adapta-lo às novas normas de segurança e acessibilidade.

Além da restauração, a construtora também é responsável pela construção de um espaço novo destinado ao Fórum Criminal, que abrigará as 13 Varas Criminais da capital, a Central de Custódia, o Plantão Judiciário, as 1ª e 2ª Varas de Execução das Penas e Medidas Alternativas (VEPMA), as 1ª e 2ª Varas de Delito de Trânsito e a Vara de Auditoria da Justiça Militar.

“Estamos muito felizes com a conclusão de mais um projeto grandioso e poder contribuir com a história de Curitiba. Esta obra foi um desafio para nós, pois tivemos que manter nossa criatividade, além de contornar as dificuldades apresentadas pela complexidade de adequação desse tipo de projeto que tem diversas especificidades e uma história”, comemora Antônio Jambeiro, Diretor Técnico da MPD.

Na construção foram utilizadas as mais modernas tecnologias que ajudarão nas necessidades do Tribunal de Justiça. Além disso, o projeto maximizou a utilização de luz natural como fonte de iluminação no prédio, sendo possível reduzir custos e operar de forma sustentável, além de sistemas de reuso de água e sistema autônomo de geração de energia.

Sobre a MPD

A MPD atua há 35 anos na construção de indústrias, hospitais, universidades, galpões de logísticas, shopping centers e na incorporação de apartamentos e escritórios de médio e alto padrão, prezando pela qualidade de acabamento, entrega 100% no prazo e pelo respeito aos seus clientes e colaboradores. Além disso, investe em desenvolvimento tecnológico e boas práticas construtivas, sem deixar de lado as responsabilidades social e ambiental. Para a MPD, seus colaboradores são seu principal pilar, sendo primordiais para que alcance seus objetivos de negócio. Pela constante valorização de sua equipe, a empresa já foi reconhecida duas vezes com o Prêmio Valor Carreira como uma das Melhores Empresas na Gestão de Pessoas e cinco vezes como uma das Melhores Empresas para Você Trabalhar da revista Você S.A.