O Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro pediu a transferência do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), atualmente preso em um penitenciária em Benfica, no Rio, para um presídio em Curitiba (PR). O pedido do MP foi motivado pelas regalias a que Cabral teria tido acesso na instituição prisional de Benfica e, também, em Bangu, onde esteve preso anteriormente.

O MP também solicitou o afastamento do secretário de Administração Penitenciária (Seap), coronel Erir Ribeiro, e de outros cinco servidores da pasta.

Segundo o MP, Cabral teria se beneficiado de uma “rede de serviços e favores” montada para servi-lo dentro das instalações prisionais. Em Benfica, foram encontrados itens como bacalhau, camarão e queijo de cabra.

Uma das embalagens tinha o nome de Cabral na tampa. Uma determinação da Seap proíbe a entrada de produtos in natura nas cadeias do Estado. Também foram encontrados remédios sem receita, além de visitas e entregas irregulares.

 

Brasil 247