Hamilton Mourão (Foto: ABr)

247 – O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, tiveram um encontro fora da agenda oficial na última terça-feira, dia do desfile militar de Jair Bolsonaro, que terminou em fiasco.

Temendo o risco de ruptura institucional, Barroso foi duro contra a investida golpista de Bolsonaro. Ele questionou Mourão sobre a possibilidade de as Forças Armadas embarcarem em uma aventura golpista do chefe de governo.

Mourão buscou tranquilizar o ministro. Ele garantiu mais de uma vez que as Forças Armadas não apoiariam um golpe e que ninguém impediria a realização das eleições de 2022. Afirmou que a chance disso ocorrer era “zero”, pois as Forças Armadas se pautam pela legalidade.

Barroso se mostrou aliviado. (Com informações do Estadão).