A governadora Cida Borghetti participou nesta sexta-feira (24), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, da abertura da terceira edição do Mês da Literatura, que promove atividades relacionadas ao livro e um panorama da cena literária paranaense e nacional. A exposição “Meu coração de Polaco voltou”, de Paulo Leminski (1944–1989), abriu as atividades, que vão até o dia 28 de setembro. A data de abertura é uma homenagem ao nascimento de Leminski.

“É uma honra poder abrigar a exposição sobre a obra de Paulo Leminski, que dá início a uma série de ações de incentivo a leitura e valorização da literatura”, disse a governadora. A ação é desenvolvida pela Secretaria de Estado da Cultura, com apoio da Biblioteca Pública do Paraná.

A exposição é composta por painéis com reprodução de textos, fac-símiles, fotos do acervo particular, livros e documentos originais de Leminski e tem a comunicação visual assinada por Maria Baptista.

A curadora da exposição e filha do escritor, Áurea Leminski, explica que a intenção é mostrar a polonidade de Leminski e como isso influenciou na obra do artista. “Tem muitos textos, reflexões e poemas que remetem a influência da polonidade dele nas obras. Ele dizia que era polaco e não polonês, era uma forma de se posicionar mesmo”, disse.
“Ele trazia o elemento eslavo e de alguma forma relacionava ao sentimento de curitibano, ele defendia seu lugar de artista nacional, mas de Curitiba” disse Estrela Leminski, também filha do escritor. Estrela ainda destaca o orgulho do pai em ser curitibano. “Ele até tentou morar em outros lugares, mas sempre voltava para Curitiba e falava que pinheiro não se transplanta”, afirmou.

VALORIZAÇÃO DA CULTURA – Além da mostra, entre as ações da programação está a Caravana Literária, que reúne mais de quinze escritores paranaenses e nacionais que vão percorrer 45 municípios do Paraná. Eles visitam as cidades promovendo debates sobre o livro, leitura e a formação de leitores em espaços culturais, escolas e bibliotecas.

A programação conta, também, com oficinas, contação de histórias e a exposição itinerante “Palavras do Paraná”, nos municípios de Curitiba e Guaíra. “O objetivo é ampliar a discussão literária no Estado. Nós sabemos da importância da literatura como um agente de transformação para uma cidadania melhor”, afirmou o secretário da Cultura, João Luiz Fiani.
Entre os autores convidados estão os romancistas Milton Hatoum, Henrique Schneider e Oscar Nakasato; escritores infantojuvenis como Cléo Busatto, Jaqueline Conte, José Roberto Torero e Flávio de Souza; os poetas Luiz Felipe Leprevost, Henrique Rodrigues e Sônia Barros, cronistas; como Kledir Ramil, e Marcelo Moutinho; os críticos Marcelo Sandmann e Juliana Cortes, e os jovens autores Norbert Heinz e Rodrigo Ciríaco.

SOBRE O MÊS – O Mês da Literatura está inserido no Plano Estadual do Livro, Leitura e Literatura (PELLL) e deve entrar para o calendário cultural do Estado. Além de fomentar e valorizar a leitura, incentivar e difundir a produção literária paranaense, o evento descentraliza a cultura ao levar autores em pequenos e médios municípios.