O padre Idalino Alflen relatou que, ao ver pessoas atirando pedras contra a comitiva de Lula em Foz do Iguaçu (PR), abriu os braços em sinal de protesto quando um homem atirou sua moto contra ele e o agrediu. “Não é pela violência que a gente transforma”, desabafou.

Depois de inúmeros militantes e do ex-deputado federal Paulo Frateschi, agora foi a vez de um padre de 64 anos de idade ser agredido fisicamente por opositores do ex-presidente Lula durante sua caravana pelo Sul do país.

Na tarde desta segunda-feira (26), a caravana chegou em Foz do Iguaçu, no Paraná. O padre Idalino Alflen estava no evento que recepcionaria Lula e, quando avistou pessoas atirando pedras contra a militância, abriu os braços em sinal de protesto. Foi quando um homem partiu para cima dele com uma moto e o agrediu no rosto. Idalino está com o olho roxo e com o nariz quebrado.

 

“Não é pela violência que a gente transforma. É preciso ter mais respeito para que o Brasil seja um país de fato democrático”, disse o religioso em entrevista ao Brasil de Fato.

Assista.

 

Milícias atacam ônibus de linha em Foz do Iguaçu e quebram os vidros achando que era o de Lula

Mais um capítulo da indigência fascista no Brasil.

Milicianos atiraram pedras e ovos em um ônibus da viação Catarinense na BR-277. Estava a caminho de Foz do Iguaçu.

Os imbecis acharam que era da caravana de Lula. Era de linha, como confirmou a Polícia Rodoviária Federal.

Fora os instantes de terror para os passageiros, um dos vidros foi quebrado.

Os responsáveis pelo veículo registraram um boletim de ocorrência contra os vândalos agro boys.

Algum desses canalhas vai pedir desculpas?

Onde estavam os policiais enquanto a emboscada era armada à luz do dia?

Seria cômico, se não fosse trágico.

DCM

 

 

BOLSONARISTAS QUEREM CONFRONTAR CARAVANA DE LULA EM CURITIBA

araná 247 – Manifestantes programam para a próxima quarta-feira (28), em Curitiba (PR), atos a favor e contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que encerra na cidade sua caravana pelo Sul do país.

Pela manhã, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) estará na capital paranaense de passagem, a caminho de um evento em Ponta Grossa (a 115 km). Apoiadores do presidenciável querem promover uma recepção a ele no aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, às 11h30, numa tentativa de contrapor a mobilização dos seguidores do petista.

Às 15h30, o MBL (Movimento Brasil Livre) programa uma carreata em oposição a Lula. A manifestação deve sair do estacionamento do Parque Barigui e chegar às 17h na praça 19 de Dezembro, no centro cívico. O local fica a menos de 1 km da praça Santos Andrade, onde apoiadores do ex-presidente irão se reunir no mesmo horário.

As informações são de reportagem de Ana Luiza Albuquerque na Folha de S.Paulo.