O presidente da Câmara, Rodrigo Maia foi alvo na 3ª feira do assédio explícito da oposição num jantar na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO).

Maia é o 1º na linha de substituição de Michel Temer, se os deputados aprovarem o pedido de abertura de processo enviado ao STF (Supremo Tribunal Federal) pela PGR (Procuradoria Geral da República).

“RODRIGO TERÁ PAPEL IMPORTANTE ATÉ 2018”
Foi o discurso do senador Armando Monteiro (PTB-PE) resumindo o que os presentes esperam do presidente da Câmara: “Com Temer permanecendo no cargo ou não, você, Rodrigo, terá 1 papel fundamental até 2018. Já vivemos num regime semi-parlamentarista e você é o presidente da Câmara. Para o país, será muito importante manter-se descolado do governo.”

“TEMER DESPERDIÇOU OPORTUNIDADE”
O presidente da Câmara não falou em rompimento nem deu margem para os oposicionistas nessa direção. Mas contou que teve uma conversa franca com Michel Temer após a derrubada da 1ª denúncia da PGR.

“Disse-lhe que estava começando ali 1 novo período de governo. Era a chance de se reinventar e mexer na composição da equipe. Mas ele não fez isso”, revelou Maia aos presentes.

“NADA DE CONSPIRAÇÃO”
Kátia Abreu afirma que não houve no encontro “qualquer conversa visando a derrubada de Michel”. E mais: “Minha casa não é lugar de conspiração”.

Mas admite que as críticas ao governo foram muitas: “É claro que ninguém está satisfeito com este governo e com as pessoas que cercam o presidente no Palácio. O Rodrigo [Maia] tem tido uma performance interessante. Será importante para o país em qualquer situação”.

LISTA DE PRESENÇA
Rodrigo levou 2 dos deputados mais próximos a ele: Alexandre Baldy (Podemos-GO) e Fábio Faria (PSD-RN). Katia convidou Paulo Tonet, vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo.

Os parlamentares chamados eram predominantemente oposicionistas mesclados com poucos governistas:

Renan Calheiros (PMDB-AL) – senador;
Acir Gurgacz (PDT-RO) – senador;
Armando Monteiro (PTB-PE) – senador;
Jorge Viana (PT-AC) – senador;
Vanessa Grazziotin (PC do B-AM) – senadora;
Arthur Lira (PP-AL) – deputado;
Carlos Gaguim (PMDB-TO) – deputado;
Silvio Costa (Avante-PE) – deputado.
CARDÁPIO
Foi servido 1 prato à base de Aratu, caranguejo muito comum no Nordeste, e fusili com ragu de rabada.

 

Plantão Brasil