O chefe da delegação governista para as negociações com a oposição, Jorge Rodríguez, disse nesta terça-feira os dois lados conseguiram chegar a um acordo e que Maduro está pronto para assiná-lo.

Essas declarações foram feitas durante a chegada de Rodríguez à sede do Ministério das Relações Exteriores da República Dominicana, onde o processo de negociação entre o governo e a coalizão oposicionista ocorre desde setembro do ano passado.

Rodriguez informou que um acordo com a delegação da oposição foi finalizado na noite de segunda-feira. Ambas as partes concordaram em assiná-lo esta terça-feira em Santo Domingo. O conteúdo do texto, porém, ainda não foi divulgado. O ministro da Comunicação venezuelano disse que a única coisa que seria “possível adiantar” é que os dois lados do espectro político tinham chegado a um consenso quanto à data para as eleições presidentenciais.

Rodríguez descreveu o acordo como “boas notícias” e uma “má notícia” para Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, que impôs sanções financeiras classificadas como “bloqueio econômico” por as autoridades venezuelanas.

O chefe da delegação fez referência à viagem realizada pelo chefe do Departamento de Estado dos EUA, Rex Tillerson, para discutir a “crise venezuelana” e apontar um possível embargo de petróleo vindo do país sul-americano. “Más notícias para a turnê intervencionista e belicista do Secretário de Estado dos EUA”.

Sputnik Brasil