Pedro Ribeiro

O procurador da República, responsável pela Operação Lava Jato, que prendeu funcionários do Estado envolvidos em trambiques na área do pedágio, Diogo Castor de Mattos, isentou qualquer participação do governador Beto Richa e de seu irmão, José Richa Filho, secretário de Infraestrutura. 

 
Como já colocamos na coluna, Richa não sabia do envolvimento de alguns de seus assessores, principalmente do DER na tramoia e, segundo informações do Palácio Iguaçu, vai determinar apuração dos fatos e punição dos responsáveis. 
 
Estão presos: Nelson Leal Junior, diretor-geral do DER, Oscar Gayer da Silva, ex-funcionário do DER, Wellington de Melo Volpato, sócio da Eco Sul Brasil Construtora, Helio Ogama, diretor-presidente da Triunfo Econorte, Leonardo Guerra, administrador da Rio Tibagi e Sandro Antonio de Lima, funcionário da Econorte.