Curitiba é a primeira cidade brasileira a eliminar a transmissão do HIV de mãe para filho. O certificado foi entregue nesta sexta (1) pelo ministro da Saúde Ricardo Barros ao prefeito Rafael Greca em cerimônia do Dia Mundial de Luta Contra o HIV/Aids.

A cidade é pioneira na luta contra o HIV e foi primeiro município brasileiro a implantar a testagem para as gestantes em toda a rede municipal. Com o trabalho de prevenção mais de 400 bebês foram protegidos de contaminação na última década.

“Essa redução acontece graças ao esforço de toda a rede do SUS na ampliação da testagem e detecção precoce do HIV entre gestantes, aliado ao reforço na oferta de tratamento”, explica o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

“Esse certificado passa a ser um troféu da nossa valorosa equipe de saúde de Curitiba. Estamos celebrando com alegria por nenhum curitibinha nascer com HIV e queremos propor esse modelo para outras cidades do Brasil, para nenhum brasileirinho nascer doente”, comemorou o prefeito Rafael Greca.

QUEDA –   O ministro anunciou também que os casos de Aids e a mortalidade provocada pela epidemia estão caindo no Brasil. Os resultados do boletim epidemiológico do Ministério demonstram a assertividade da política de assistência, que ampliou o diagnóstico do HIV, diminuiu o tempo para iniciar o tratamento, aumentando, consequentemente, o número de pessoas recebendo a terapia antirretroviral. Dando positivo, a pessoa inicia o tratamento no máximo 41 dias após o diagnóstico. Em 2014, esse tempo era 101 dias.