Prefeito Rafael Greca participa de evento em comemoração ao dia da República da Itália, com o cônsul italiano em Curitiba, Enrico Mora e sua esposa Jorgelina Mora. Curitiba. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

O prefeito Rafael Greca participou neste domingo (4/6) da despedida do cônsul italiano em Curitiba, Enrico Mora, e da consulesa Jorgelina Mora, que passaram quatro anos trabalhando na cidade.

O casal se despediu oficialmente da cidade durante a celebração do Dia da República da Itália – 2 de junho – realizada ontem no Palácio Garibaldi.

A Prefeitura presentou a festa com o concerto de Quarteto de Cordas com solistas da Camerata de Curitiba. Segundo Greca, foi uma forma de exaltar a cultura da Itália e trazer a “grande alma, a grande música italiana, para este salão, para restituir a memória desse espaço que de todos nós é tão caro”.

Com arquitetura neoclássica, o Palácio Garibaldi é um importante centro da cultura italiana na cidade, lembrou o prefeito. “Poderia estar em Roma ou Florença, em Turim ou em Veneza, mas foi erguido na colina do alto de São Francisco, em Curitiba, por mãos operárias”, disse Greca sobre o prédio, construído entre 1887 e 1904.

“Esse salão guardará, certamente, a elegância, fidalguia, cultura, e a disponibilidade em servir de Enrico Mora”, disse Greca sobre o cônsul, destacando também o papel decisivo da comunidade italiana para Curitiba. “Nós queremos anima e cuore (coração e alma), queremos intercâmbio, queremos que Brasil e Itália cada vez mais se afirmem como um mercado comum.”

 

Gratidão
Em seu discurso, Mora disse que a festa representava “uma oportunidade para expressar a gratidão pelo carinho, pelo amor, pela amizade sincera com que o povo curitibano nos recebeu”

“Nunca vamos esquecer nossa passagem por essa maravilhosa cidade”, afirmou. Emocionado, ele elogiou o concerto: “Quero agradecer aos quatro professores da Camerata Antiqua que nos pegaram pelas mãos e nos levaram, eu minha esposa, para a Itália”.
O assessor da Prefeitura de Curitiba para Relações Internacionais, Rodolpho Zannin Feijó, também reforçou a importância da cultura italiana na formação cultural da cidade. “Curitiba tem um engajamento histórico com a nação italiana”, disse. Sobre o evento, Feijó considera uma importante forma de aproximação com o país europeu. “Os laços de identidade que nos unem foram novamente reforçados.”

 

Presenças
Estiveram presentes no evento a vice-governadora do Estado do Paraná, Cida Borghetti; o ministro da Saúde, Ricardo Barros; o presidente da Associação Giuseppe Garibaldi, Benoni Constante Manfrin; a deputada Estadual, Maria Vitória; os deputados da Câmara Italiana de Deputados, Renata Bueno e Fábio Porta; e o vereador e líder do governo municipal na Câmara Municipal, Pier Petruzziello.

 

Agência de notícias da Prefeitura de Curitiba