O prefeito Rafael Greca está em Brasília onde assina hoje sua filiação ao partido Democratas na sede nacional do partido. Ele havia anunciado que trocaria o PMN pelo DEM porque o partido não atingiu a cláusula de barreira nas eleições de 2018, fazendo com que a legenda perdesse tempo de propaganda eleitoral gratuita na TV, além do enfraquecimento natural com a debandada de diversos políticos.

A viagem de Greca a Brasília não tem apenas fins políticos. Ele vai se encontrar com representantes do governo federal para negociar contratos para a cidade, acompanhado do secretário de Governo, Luiz Fernando Jamur.

Ao anunciar sua adesão ao DEM, ao lado do presidente nacional do partido, Antônio Carlos Magalhães Neto, Greca disse que procuraria construir alianças e que sua reeleição só seria justa se voltada ao bem de Curitiba.

Em reconhecimento ao excelente trabalho realizado na administração de Curitiba, o DEM oferecerá um cargo na Executiva Nacional a Rafael Greca e a indicação do partido para sua candidatura a reeleição. O deputado federal Pedro Lupion (DEM), vice-líder do governo no Congresso, articulou a ida de Greca para o Democratas.

Rafael Greca está em primeiro lugar nas pesquisas para concorrer ao executivo municipal na próxima eleição. A campanha de reeleição de Greca, após os devidos trâmites a serem seguidos, sairá fortalecida com o ingresso do atual prefeito ao DEM, que passará a dispor de maior tempo na propaganda eleitoral gratuita na TV e apoio político de expressivas lideranças no Congresso Nacional.

O prefeito Rafael Greca, neste momento, não está preocupado com as eleições. Ao ingressar no DEM ele visa principalmente buscar apoio e financiamentos do governo federal para as obras de infraestrutura de Curitiba. Sua administração bate recordes de aprovação em todas as áreas e trouxe para a cidade inovações tecnológicas futuristas que colocam Curitiba entre as melhores cidades do país.