O prefeito Rafael Greca assinou nesta quarta-feira, dia 3, em Brasília, sua ficha de filiação ao DEM. O convite oficial para que Greca ingressasse na legenda foi feito no dia 22 de março, em Curitiba, pelo presidente nacional do Democratas e prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto – ACM Neto, e pelo presidente do DEM no Paraná, deputado federal Pedro Lupion. “Celebramos a chegada ao nosso partido do prefeito Rafael Greca, um dos gestores mais competentes e mais criativos do País. Tem senso de planejamento e projeção de futuro”, disse ACM Neto.
 
Como o médico e ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, o ministro chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni estava entre as autoridades presentes na sede do DEM e elogiou Greca. “Aprendi muito com o prefeito. Quando soube da filiação fiquei feliz. DEM se revigora com sua entrada. Greca tem capacidade de inovação e renovação da gestão urbana”, apontou. Davi Alcolumbre, presidente do Senado, que a comemoração pela chegada do novo filiado revela a importância que o partido dá aos municípios. “É uma honra contar com um prefeito de capital e também é uma satisfação conhecê-lo pessoalmente. Greca é um militante das boas causas”, disse.
 
Para Pedro Lupion, que foi um dos principais articuladores da filiação do prefeito curitibano, o ingresso de Greca marca o renascimento do partido no Estado. “Foram muitos convites, mas o prefeito nos escolheu e sua chegada fortalece nosso partido. Greca significa a volta de Curitiba para os curitibanos. Passamos um período obscuro e o prefeito está demonstrando seu amor pela cidade e por atender a população”, apontou.
 
Emocionado, Greca lembrou que já fez parte do PFL, partido que deu origem ao DEM, e considerou a filiação um retorno. “Aquele que volta nunca se foi. Margarita e eu escolhemos esta frase de Pablo Neruda para marcar a minha volta ao Democratas, partido presidido pelo prefeito ACM Neto. É uma forte emoção voltar ao partido pelas suas mãos”, disse ao também citar as dificuldades enfrentadas no início de sua gestão na capital paranaense. “Curitiba é um símbolo de recuperação e da capacidade de se reerguer.

Greca com agenda cheia em Brasília

Além da filiação ao DEM, o prefeito Rafael Greca percorreu vários corredores em Brasília a fim de ampliar recursos para a Curitiba. Somente os projetos transporte público que o município pretende desenvolver somam investimentos de R$ 507 milhões, recursos que precisam de financiamento.


Greca e comitiva tiveram encontros na Casa Civil, Ministério da Saúde, Caixa Econômica Federal, secretaria de Planejamento (Ministério da Economia) e no Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Além do transporte, o prefeito tratou de negociar mais verbas para UTIs e reabilitação, discutiu PPP para iluminação pública e também encaminhou pendências antigas da União com a capital, como a doação de áreas urbanas que fazem parte da cidade há anos e anos, mas que até hoje pertencem formalmente ao governo federal – caso de trechos da rua João Negrão e da avenida Affonso Camargo.