O governador Beto Richa entregou nesta terça-feira mais 384 bafômetros para a Polícia Militar usar em blitze de trânsito. Os novos equipamentos foram comprados pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) e fazem parte de um total de 768 unidades que serão entregues pelo Governo do Estado até 2018, com investimentos de R$ 15 milhões. Os aparelhos são específicos para fiscalização policial no trânsito e requerem aprovação do Inmetro, do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O valor investido inclui, além dos bafômetros, a aquisição de biqueiras, impressoras e outros itens e a manutenção dos aparelhos pelos próximos dois anos.A entrega foi feita no Batalhão de Polícia do Trânsito (Bptran), em Curitiba.
Na mesma solenidade, foi anunciada a parceria para que informações e serviços da Copel sejam disponibilizados nos 280 terminais de autoatendimento do Detran-PR.
“Estamos modernizando a estrutura do Governo do Estado para melhorar a qualidade dos serviços de atendimento à população paranaense”, disse Richa. “A entrega destes equipamentos para a Polícia Militar é mais um grande passo para aprimorar a fiscalização do trânsito nas estradas e cidades e, assim, diminuir os índices de acidentes”, afirmou.
Richa mencionou outra ação que foi a entrega, no final do ano passado, de 66 viaturas para reforçar a fiscalização nos postos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas rodovias que fazem parte do Anel de Integração. Foram investidos R$ 7,8 milhões.
PERIGO – Dirigir sob influência do álcool ou embriagado corresponde a 10% dos acidentes com mortes nas rodovias federais no Paraná. Um levantamento da PRF revela que essa é quarta maior causa de acidentes no Estado, ficando atrás apenas de excesso de velocidade (31,2%), falta de atenção (28,5%) e desobediência a sinalização (11,2%).
“O investimento em equipamentos é essencial para coibir comportamentos de risco. No Paraná, temos trabalhado com o chamado tripé da segurança viária, que prevê ações conjuntas de educação, fiscalização e engenharia de tráfego”, explicou o diretor-geral do Detran-PR, Marcos Traad.
REDUÇÃO – Segundo o Detran-PR, foram 9,2 mil infrações registradas em 2015 e 8 mil em 2016. O comandante-geral da Policia Militar, coronel Maurício Tortato, disse que nos últimos dois anos o número de motoristas flagrados dirigindo sob influência de álcool reduziu e que a expectativa é que o número diminua ainda mais.
“Com os novos equipamentos dobraremos nosso potencial de fiscalização, atuaremos não apenas com efeito repressivo, mas também para educação de trânsito, para diminuir o impacto grave da composição que é o álcool e a direção”, disse ele.
RIGOR – A Lei Seca, em vigor há mais de sete anos, determina que o condutor que tiver nível igual ou superior a 0,3 miligramas de concentração de álcool por litro de ar alveolar pode ser preso. Neste caso, o motorista comete crime de trânsito e deve ser encaminhado à delegacia.
Quem se recusa a fazer o teste bafômetro, ou qualquer exame que detecte a influência de álcool ou drogas, paga multa de R$ 2.934,70, tem a carteira de habilitação suspensa por 12 meses e o veículo retido. Além disso, o agente de trânsito pode fazer a comprovação da embriaguez por meio de testemunhas, vídeos e sintomas evidentes como hálito, sonolência e agressividade.

Cidadãos poderão acessar serviços da Copel em terminais do Detran
A parceria entre Copel e Detran-PR, anunciada nesta terça-feira (21), permitirá que, a partir de maio, os consumidores acessem, nos 280 equipamentos de autoatendimento do Departamento de Trânsito espalhados pelo Estado, serviços básicos como alterações de dados cadastrais, consulta de débitos, pagamentos realizados e impressão de segunda via da fatura.
“A informatização dos serviços iniciada pelo Detran-PR foi tão satisfatória que decidimos ampliar o projeto para outras áreas do governo. A primeira parceria será com a Copel, mas estudamos incluir outros órgãos do Estado”, explicou o governador Beto Richa
Segundo Antônio Sérgio de Souza Guetter, presidente da Copel, o convênio permitirá à companhia, no prazo de um ano, avaliar com mais profundidade o modelo de autoatendimento por meio de terminais, já usado com êxito pelo Detran-PR.
“A cooperação entre Detran e Copel representa uma iniciativa inédita de compartilhamento de estrutura, que permitirá aos paranaenses acesso fácil, de forma prática e segura aos serviços mais buscados na companhia”
O governador explicou que, desde a implantação do sistema informatizado, o Detran-PR já atendeu de forma “online” mais de 6,5 milhões de pessoas, o que reduziu consideravelmente o tempo de espera e filas na instituição. “Mais agilidade nos serviços e benefício para os paranaenses”, disse Richa.
PRESENÇAS – Participaram do evento o secretário chefe da Casa Militar do Paraná, coronel Adilson Castilho Casitas; a chefe do Estado Maior da Polícia Militar, coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha, e o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Adriano Furtado.

 

Agência de Notícias do Estado