O Governo do Paraná intensifica as ações para melhoria das estradas rurais do Estado. Nesta segunda-feira o governador Beto Richa entregou nove conjuntos de máquinas que farão os serviços de adequação de estradas de 60 municípios atendidos pelo Pró-Rural – Programa de Desenvolvimento Econômico e Territorial: renda e cidadania no campo.

Os conjuntos de equipamentos custaram R$ 24 milhões e foram comprados com recursos do governo estadual. Oito consórcios intermunicipais, compostos pelos 60 municípios, farão a administração das máquinas. A meta é trabalhar 50 quilômetros de estradas por consórcio, por ano.

Na solenidade de entrega, realizada na Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar), em Curitiba, o governador explicou que a readequação das estradas dos municípios beneficiará os produtores no escoamento da safra.

“Vamos dar condições aos produtores para ampliarem a produtividade e diminuírem os custos de produção, já que eles contribuem para o fortalecimento de nossa economia, amenizando os efeitos da gravíssima crise nacional”, afirmou Richa. A melhoria das estradas rurais também beneficia o transporte escolar e o acesso dos moradores da área agrícola aos serviços públicos e comércio ofertados na área urbana.

O governador também ressaltou que em seu governo as demandas dos prefeitos sempre são atendidas. “Nossa gestão tem caráter municipalista, que trabalha de braços dados com todos os prefeitos do Paraná. Entendemos que as pessoas vivem nos municípios e é onde precisamos investir para conferir aos paranaenses uma melhor condição de vida”.

SOLO E ÁGUA – Cada conjunto de máquinas inclui equipamentos como escavadeira, retroescavadeira, trator de esteira, rolo compactador, motoniveladora, caminhão comboio e quatro caminhões basculantes. Com esse conjunto, será feito um trabalho que envolve obras de terraplanagem, drenagem, revestimento primário e logística. O secretário de Estado de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, disse que as obras de adequação das estradas rurais serão executadas de modo integrado às técnicas de conservação de solos e água nas propriedades.

“A melhora da trafegabilidade das estradas será feita em um padrão construtivo da estrada, por meio de projeto que permita maior durabilidade dos serviços executados, dentro de uma prática conservacionista”, disse.

Até então, o governo estadual colaborava com a readequação das estradas, o que é uma tarefa do município, com as patrulhas rurais. Elas trabalharam entre 2013 e 2014, com obras de adequação das estradas rurais em projetos integrados com as lavouras. Foram trabalhados 3.200 quilômetros em 160 municípios. Os novos equipamentos vão substituir as patrulhas.

Consórcios definem como será o uso das máquinas

Os consórcios farão a administração das máquinas. Cada um deles definirá os trechos de estradas a serem trabalhados, com referendo dos Conselhos Municipais e Colegiado Territorial.

O consórcio do Vale do Ivaí, composto por Arapuã, Ariranha do Ivaí e Ivaiporã, já definiu como as máquinas serão usadas. “Cada município ficará com as máquinas por quatro meses durante o ano”, disse o prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, que é presidente do Consórcio. “Com a ajuda delas, vamos fazer a adequação de 50 quilômetros de estradas rurais dentro do nossos municípios”, acrescentou.

Com o maquinário, o prefeito de Tamarana, Beto Siena, vai readequar as quatro principais estradas do município. “Estas vias estão precárias por causa das chuvas. Agora, graças a esse apoio do governo estadual, vamos poder melhorá-las, beneficiando os moradores da área rural, que formam 52% da nossa população”, disse.

Confira os consórcios os municípios que receberam as máquinas

Conder – atende os municípios de Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Imbituva, Inácio Martins, Irati, Mallet, Prudentópolis, Rebouças, Rio Azul e Teixeira Soares.

Caminhos do Tibagi – Curiúva, Figueira, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Tamarana, Telêmaco Borba, Tibagi, Ventania, Palmeira e Rio Branco do Ivaí.

Vale do Rio Jordão – Guarapuava, Pinhão e Reserva do Iguaçu

Cid Centro – Cândido de Abreu, Laranjal, Manoel Ribas, Mato Rico, Palmital, Pitanga e Turvo.

Codenop – Congonhinhas, Nova Fátima, Nova Santa Bárbara, Ribeirão do Pinhal, Santa Amélia, Santo Antônio do Paraíso, São Jerônimo da Serra, Sapopema e Santa Cecília do Pavão, Assai, Itambaracá, Nova América da Colina, Santa Mariana, São Sebastião da Amoreira, Sertaneja e Uraí.

Codren – Santana do Itararé, Siqueira Campos, Wenceslau Braz e São José da Boa Vista, Salto do Itararé.

G5 – Carlópolis, Jacarezinho, Joaquim Távora, Ribeirão Claro e Santo Antonio da Platina.

Vale do Ivaí – Arapuã, Ariranha do Ivaí e Ivaiporã.

 

Agência Estadual de Notícias