2% dos eleitores dizem votar com certeza no candidato apoiado por Lula e não sabem que é Haddad; mas potencial chega a 39%

Em menos de quinze dias, o percentual de entrevistados pelo Ibope que responderam que “votaria com certeza” em Haddad, no caso de Lula ser efetivamente cassado da eleição subiu de 13% para 22% -o mesmo índice de Bolsonaro no cenário da pesquisa sem Lula; aqueles que responderam que “poderiam votar” cresceu três pontos, chegando a 17%. Ou seja, um total de 39% de todo eleitorado brasileiro considera votar em Haddad, se esse for “abençoado” por Lula, abrindo a possibilidade de vitória já no primeiro turno, o que parecia algo até agora possível apenas para o ex-presidente. Todo eleitorado de Lula pode migrar para Haddad se for necessário.

O potencial eleitoral total de Haddad é o reflexo quase perfeito da última intenção de votos de Lula publicada pelo IBOPE, em 20 de agosto passado, na qual pontuou 37%; veja:

Fonte:http://www.ibopeinteligencia.com/noticias-e-pesquisas/lula-fica-a-frente-na-disputa-pela-presidencia-da-republica-no-cenario-com-haddad-como-opcao-do-pt-bolsonaro-aparece-na-lideranca/

Portanto, considerada a margem de erro de 2%, é possível concluir que o eleitorado integral de Lula já está refletido em uma possível candidatura de Haddad. Nem é o caso de falar mais em “transferência de votos”, mas numa verdadeira transposição.

Plantão Brasil