Curitiba recebe um dos melhores filmes da atualidade, Diamantino. Está em exibição no Cine Passeio, na rua Riachuelo, 410. Horário: 14 horas. 

O filme que conquistou Cannes em 2018 com o Grande Prêmio 57.ª Semana da Crítica, nasce da experimentação e liberdade de dois realizadores. Depois de terem co-realizado várias curtas, Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt estreiam a sua primeira longa, uma história sobre um Portugal distópico, que alia temas como a clonagem, a crise dos refugiados e a ascensão da extrema direita.

“O projeto luso-brasileiro começa no espaço sideral. Partindo das galáxias, adentramos a Terra, Portugal, e depois um estádio de futebol. A porta de entrada para este universo é a estranheza, como se o olhar proposto ao público viesse de um visitante muito distante – um alienígena, talvez. O ponto de vista estrangeiro é perfeitamente adequado para imergir na jornada de bizarrices e exageros de Diamantino.

O personagem principal é um jogador de futebol famoso, cuja família gerencia sua fortuna. Ele se tornou sinônimo de escândalos financeiros e gafes em programas de televisão, nos quais deixa transparecer sua baixíssima inteligência. O protagonista é uma sátira não muito discreta de Cristiano Ronaldo, Neymar e outros craques do gênero. Estamos no terreno da caricatura assumida: o jogador é ignorante e talentoso na mesma medida. Encanta-se ao descobrir existência de “fugiados”, essa gente negra que vem para a Europa em barquinhos, e que ele adoraria adotar para dar carinho e alimentar com crepes de Nutella e chantilly.” (Adoro Cinema)