O Exército Nacional da Líbia (LNA) liderado por Khalifa Haftar avançou rumo à capital do país, Trípoli, e conquistou a cidade de Al-Aziziyah.

O avanço de tropas vem em meio à campanha do Exército para recapturar a capital das forças do Acordo Nacional (GNA), que são fantoches de forças estrangeiras que criaram a guerra de agressão à Líbia no ano 2011, destruindo grande parte da infraestrutura do país.

As forças de Haftar deram início a uma campanha antiterrorista no início de abril e conseguiram capturar várias cidades enquanto seguiam em direção a Trípoli. As forças leais ao GNA também lançaram uma operação contra o LNA mas foram derrotadas.

Segundo a mídia informou no início desta semana o GNA conseguiu retardar o avanço do LNA em algumas das cidades próximas a Trípoli por algum tempo.

O Exército Nacional da Líbia está reunificando o país sob o comando do marechal Khalifa Haftar

Khairi Tamimi, chefe do gabinete do Comandante Geral do LNA, disse à agência russa Sputnik que o Exército estava planejando tomar a capital dentro de duas ou três semanas.

O marechal Khalifa Haftar é hoje o principal líder nacional. Ele mantém em funcionamento o Banco Central líbio, que vem pagando em dia os funcionários públicos e militares do país. Recentemente ele permitiu que o petróleo produzido em regiões dominadas pelo GNA fosse transportado através de portos controlados pelo LNA.

Os combates prosseguem nos arredores de Trípoli e o Exército Nacional Líbio avança rumo ao controle total da capital.

O Exército Nacional da Líbia controla hoje todo o leste da Líbia, a região mais estratégica no transporte de petróleo, a principal riqueza do país, e os principais campos petrolíferos. Além disso, domina a maioria das cidades líbias e ao consolidar a conquista de Trípoli estará unificando o país.

José Gil