Caracas, AVN – O embaixador da Venezuela na Organização dos Estados Americanos (OEA), Samuel Moncada, denunciou que o governo dos Estados Unidos instiga uma guerra no continente a partir deste organismo internacional.

“Os Estados Unidos instigam a guerra, financiam a guerra, equipam a guerra, se beneficiam da guerra e vão querer aparecer como os salvadores humanitários”, advertiu Moncada em declarações transmitidas pela Telesur.

Ele disse que estas ações foram vistas nesta segunda em uma sessão da OEA quando o embaixador estadunidense, Carlos Trujillo, instou os governos da Colômbia, Chile, Brasil e Peru – que constantemente agridem a Revolução Bolivariana – a atacar a Venezuela

“Os Estados Unidos querem a guerra mas entre latino-americanos, que os latino-americanos se matem, então pediu (Trujillo) abertamente ao Brasil, Chile, Peru e Colômbia que tome a decisão difícil de atacar abertamente a Venezuela”, disse.

Moncada explicou que entre as desculpas da Casa Branca para intervir na Venezuela estariam um conflito armado no território colombiano, e um conflito armado no Brasil.

“Ele fabrica (Trujillo), inventa, alucina uma guerra, porque quer o motivo para a agressão”, denunciou o diplomata venezuelano.

Também alertou que na OEA se “ameaçou a integridade do presidente Nicolás Maduro”.

“Está violando um tratado internacional que é o tratado do Estado Anfitrião que obriga os Estados Unidos a garantir acesso seguro às instalações das Nações Unidas que está em Nova York e quando o presidente vai a Nova York não vai aos Estados Unidos, mas vai a um território considerado internacional que é o território das Nações Unidas, para o qual os Estados Unidos estão obrigados por meio deste tratado a garantir acesso a todos os chefes de Estado”, disse.

“O que ocorreu hoje é uma absoluta violação das leis do direito internacional, é o plano de guerra dos EUA contra a Venezuela, é o plano de guerra acusando outros países latino-americanos, é o plano da cobiça, do ódio, do plano de se aproveitar e executar uma vingança contra a Venezuela”, acrescentou.

ZAPATERO: “CRISE NA VENEZUELA É CULPA DOS EUA”

Durante visita a São Paulo o ex-presidente da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, afirmou que a culpa da crise econômica e migratória na Venezuela foi criada pelos governos dos EUA. Através de sanções econômicas, bloqueios e ações coordenadas com a oposição, o governo dos EUA luta para derrubar o governo venezuelano e ter acesso às grandes riquezas naturais do país, entre elas ouro e petróleo.