São indicados meditação, oração e até mantras para ajudar na saúde da mente
   Terapias alternativas é um termo usado quando falamos de práticas terapêuticas complementares aos tratamentos de saúde tradicionais. Sua eficácia é questionada pelos médicos, porém essas terapias são opções que podem integrar outros tratamentos que visam curar e prevenir transtornos mentais.
   Existem dezenas de terapias adotadas pelos brasileiros que são oriundas de países orientais que estudam e perpetuam essas práticas milenares. Elas são reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde(OMS), como parte de tradições ligadas a saúde. Apenas no Brasil são reconhecidas mais de 20 práticas alternativas pelo SUS, fazendo com que haja fácil acesso a elas pela população.
   Uma das alternativas mais usadas pela população brasileira, é a meditação, que tem como objetivo fazer com que o individuo se conecte com o seu interior. No tratamento da depressão e da ansiedade, essa prática ajuda a reduzir pensamentos e emoções negativas. Deixar com que a mente fique em silêncio por um período também ajuda na nossa memória e concentração.
    Para o terapeuta Vinicius Araldi, que fez curso na Índia sobre essas práticas, e que possui um canal no Instagram sobre os seus conhecimentos chamado  “a caminho do ser”, o processo de meditação como cura, nos leva para um estado onde conseguimos viver mais o presente. “Através da respiração, com uma determinada postura corporal , conseguimos estar mais no aqui e agora, sentir mais o nosso corpo e estar mais atento aos pensamentos e a mente, fazendo com que ela equilibre e não esteja em um estado de hiperatividade”.  Para ele, a maioria das pessoas que não respiram direito, ou não meditam, estão o tempo todo em um conflito interno, trazendo narrativas, histórias do passado que impedem a pessoa de estar vivendo o momento presente. “A meditação faz com que a pessoa viva com mais clareza, mais energia, por que ela deixa de viver com pensamentos desnecessários. Há longo prazo conquista uma vida mais leve, pois o fato de meditar faz com que conheçamos a nós mesmos”.
   Ainda sobre o processo de cura, Vinícius conta como base um treinamento no Sul da Índia, em uma universidade para a espiritualidade, que com os conhecimentos adquiridos, ele ministra cursos e workshops sobre o tema. “A cura também envolve os pais, já que carregamos muitas mágoas, cargas emocionais que podem vir da nossa infância, sentimentos de culpa e rejeição,  que nos acarretam vários problemas. Uma vez que nos abrimos para a cura com os pais, somos capazes de abrir a nossa consciência, e fluirmos melhor no trabalho e nos relacionamentos. Uma cura interna”, revela. Também na meditação existe o processo de perdão, onde o processo faz com que sintamos a mágoa por completo até que ela desapareça. Ele também trabalha com meditações de cura com relacionamentos e de conexão com o divino, com Deus.
   Existem alguns profissionais de saúde, como psicólogos, que indicam a oração também como base para a educação de filhos. Criança que aprende a rezar desde cedo, tem melhor desenvolvimento mental, mais amor pela natureza e pelos animais, e também aprendem  a ter bons princípios. Uma oração muito utilizada em práticas alternativas, é a oração do hoponopono, que é uma técnica ancestral haviana que busca através da gratidão resolver dentro de nós mágoas e feridas. “Ho” significa cura, “ponopono”, significa arrumar e endireitar. Ao praticar esse mantra, pedimos a Deus que purifique as memórias ruins, com a repetição das palavras: “Sinto Muito”, “Me perdoe”, “Te amo”, “Sou Grato”, envolvemos pedidos de fé, gratidão, perdão, luz e compaixão.
       Para a engenheira elétrica Letícia Rezende, um ocorrido no passado em sua vida fez com que ela guardasse mágoas, nutrindo energias negativas com a falta de perdão. “Recorri ao hoponopono para resolver essa questão e funcionou, repetia o mantra todo o dia antes de dormir, até que senti que ele estava agindo e me curou”, revela.
  Oração
    Segundo a psicóloga e neurocientista Rosane Alves, as pessoas consideram a oração como uma forma de nos colocarmos na posição de seres inferiores, aceitando e prestando homenagens para um ser Superior, mas está provado cientificamente que a oração atua no nosso cérebro, fazendo com que ela libere substâncias muito importantes que melhoram a nossa autoestima, causando uma sensação de bem-estar muito importante. Na oração, como em um processo terapêutico, abrimos o nosso coração como abrimos também para o nosso melhor amigo, contando os nosso problemas, na certeza que alguém está lá para nos ouvir. Acreditando que aquele que nos ouve, vai nos ajudar a encontrar um caminho para seguir. Ou uma nova forma de pensar, desocupando a nossa mente com os nosso problemas e encontrando esperança.
   Cuidar do nosso corpo e da nossa mente é um ato necessário e que ajuda em vários aspectos da nossa saúde, isso por que o nosso corpo é o nosso lar, que abriga as nossas emoções, bem-estar e pensamentos.

Caroline Alievi