O Administrador Regional do Portão/Fazendinha, Gerson Gunha, é a pessoa certa no lugar certo. Dinâmico e empreendedor, tem respondido com presteza e agilidade às reivindicações das comunidades.

Confira a seguir nossa entrevista:

 

Qual a abrangência da Regional Portão/Fazendinha?

Gerson Gunha – Bairros de abrangência: Água Verde, Fazendinha, Guaíra, Parolin, Portão, Santa Quitéria, Seminário e Vila Izabel.

 

Quais os principais trabalhos realizados pela Regional?

Gerson Gunha – Nos oito bairros da Regional Portão/Fazendinha, a Prefeitura realizou no primeiro trimestre deste ano manutenção de tapa-buraco em 125 quilômetros de ruas.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de trabalho nos bairros Fazendinha, Portão, Santa Quitéria, Seminário, Vila Izabel, Água Verde, Parolin e Guaíra cresceu 73%, o que demonstra a melhora significativa da eficiência ao longo da gestão.

No início de 2017, a administração recém-empossada precisou resolver de maneira emergencial a volta das equipes a este tipo de serviço, que é feito em sua maioria por empresas terceirizadas. Havia atraso nos pagamentos e, na virada de 2016 para 2017, o trabalho estava completamente parado.

Obras de tapa buraco na rua São Leopoldo, no Seminário, Regional Portão. Curitiba. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Casa em ordem

Com a situação regularizada, o município passou a fazer o serviço de forma regular. Hoje, há 121 equipes responsáveis pela manutenção das vias públicas em toda a cidade – trabalho que inclui também roçada de áreas e limpeza e consertos em bueiros e galerias pluviais (para melhor escoamento das águas da chuva).

“Colocamos a casa em ordem e começamos a cuidar como se deve das ruas da Regional Portão/Fazendinha e de todas as demais da nossa Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca.

Em toda a cidade, o tapa-buraco foi realizado em 1,1 mil quilômetros de ruas em todos os bairros de Curitiba – 63% a mais que o realizado no mesmo período do ano passado.

Ônibus Volvo biarticulado que fará o trageto Norte Sul Santa Cândida Praça do Japão.
Foto:Cesar Brustolin/SMCS

Ligeirão Norte-Sul

A nova frota de biarticulados da cidade começou a circular na manhã desta quarta-feira (28/3) na nova linha de ligeirão Santa Cândida/Praça do Japão. Os ônibus passam pelo primeiro corredor exclusivo para ônibus do Brasil, o eixo Norte-Sul.

“O novo Ligeirão permite que o eixo de transporte que leva 120 mil passageiros por dia passe a levar 160 mil passageiros diariamente”, disse o prefeito Rafael Greca.

“Vamos ter a operação de qualidade, rapidez no ir e vir desde o Santa Cândida, de Colombo e o restante da região norte até o centro da cidade. Mais tarde vamos estender a linha até o Capão Raso” disse Rafael Greca. A previsão é que isso aconteça até 2020. A Prefeitura já tem projetos aprovados na Caixa Econômica Federal recursos para a infraestrutura de ultrapassagem em cinco estações, como parte da a segunda etapa e aguarda liberação do recurso para licitar e iniciar as obras.

Maior obra de Macrodrenagem

Atualmente, a Regional Portão recebe a maior obra de macrodrenagem e perfilamento em andamento em Curitiba para controle de cheias do Rio Pinheirinho. A obra tem extensão de oito quilômetros e passa por cinco bairros: Lindóia, Parolin, Fanny, Guaíra e Hauer.

Na regional, também foi feita a recuperação do asfalto nas ruas Fernando de Souza Costa, Herculano Carlos Franco de Souza, Lindolfo Pessoa e 24 de Maio. E a Vila Portelinha, área de ocupação irregular onde moram muitas famílias carentes, ganhou força-tarefa, com atendimento de saúde, encaminhamento para emprego, inscrição em programas sociais e doação de roupas.

Trincheira na Avenida N.S. das Graças

Na última segunda-feira (9/4), o Greca autorizou a publicação dos editais de licitação para construção da trincheira no cruzamento da Avenida Nossa Senhora Aparecida com a General Mário Tourinho, no Seminário. Serão investidos quase R$ 14 milhões, com recursos do PAC provenientes do Orçamento Geral da União (OGU) e projeto já aprovado pela Caixa Econômica Federal.

A trincheira vai melhorar a ligação do Centro com o Campo Comprido e da região do Portão com a BR-277 no sentido do Parque Barigui. “Com a obra, vamos dar mais vazão aos deslocamentos, não apenas ao transporte individual mas, sobretudo, melhorar a operação do Ligeirinho Inter 2, a linha de ônibus que transporte 80 mil passageiros por dia, passando por 12 bairros”, afirmou Greca.

A obra vai facilitar os deslocamentos norte-sul e sul-norte pela Avenida Mário Tourinho, por baixo da futura trincheira, por onde deverão passar 41 mil veículos por dia. Pelo eixo da Avenida Nossa Senhora Aparecida, por cima da trincheira, na ligação leste-oeste e oeste-leste, deverão passar 15.6 mil veículos por dia.

O processo de licitação será feito pela Secretaria Municipal de Obras Públicas por Regime Diferenciado de Contratação (RDC). A estimativa é que a obra demore de dez meses a um ano para ficar pronta.

 

A médio e longo prazo, quais são as perspectivas da Regional?

Gerson Gunha –  São muitas as obras na Regional Portão/Fazendinha, entre as quais destaco:

– Licitação para construção de trincheira na Avenida Nossa Senhora Aparecida

– Ligeirão Norte-Sul: Santa Cândida – Praça do Japão. Futuramente trajeto será estendido até o Capão Raso
– Obras de controle de enchentes no Rio Pinheirinho e Iguaçu
– Perfilamento do Rio Bariqui
– Construção do CMEI Novo Mundo
– Manutenção corretiva de 14.084 pontos de iluminação

– Estoque de remédios regularizado

– Todos os postos de saúde com o agendamento pelo aplicativo Saúde Já Curitiba

– 7.997 agendamentos de consultas, exames e cirurgias pelo Mutirão Saúde Já

– Entrega de títulos de propriedade de imóveis para 54 famílias

– Pintura e reforma dos dois Armazéns da Família

– Mutirão para o plantio de 50 mudas de árvores na Vila Nina, no Fazendinha

– Mutirão contra a dengue

– Pavimentação: ruas Fernando de Souza Costa (Fazendinha), Herculano Carlos Franco de Souza e Lindolfo Pessoa (Água Verde) e 24 de Maio (Parolin)

– Atendimento a famílias do Parolin atingidas por incêndio

– Readequação e entrega da Praça Afonso Botelho

– Nova iluminação de ciclovias no Guaíra e Parolin

– Nova iluminação na quadra de areia do CEL Arthur Bernardes, no Santa Quitéria

– Nova ponte sobre córrego no fim da Rua Luiz Delfino, no Portão

– Melhoria da iluminação em avenidas e ruas dos bairros Portão e Seminário

– Revitalização dos parques Cambuí e Guairacá, no Fazendinha

– Plantio de Araucárias no Parque Guairacá

– 21 anos da Rua da Cidadania

– Ajuste na circulação da Linha de ônibus Porto Belo, ligando o Fazendinha ao CIC

– Entrega da restauração da Igreja Senhor Bom Jesus, no Portão

– Fiscalização do comércio irregular: quase cinco mil itens apreendidos com ambulantes irregulares.

– 1.039 vagas em 36 cursos gratuitos de qualificação profissional

– Instalação de seis estações de ginástica e alongamento

– Castração gratuita de 520 cães e gatos

– A Prefeitura retomou, depois de quatro anos, a organização do Desfile Cívico-Militar do Fazendinha

– Curso de fotografia do Viva Jovem

– Programa Mobiliza dá dicas aos jovens de como conseguir e manter emprego

– Projeto para implantação de Unidade de Acolhimento para Pessoas em Situação de Risco no antigo Laboratório Municipal do Parolin, para pessoas em situação de rua

– Início do projeto da Conectora 3, novo eixo estrutural da cidade, que vai ligar o Portão ao Caiuá