“Programas de educação ambiental são essenciais para o fortalecimento da agricultura, setor que é a principal base da economia do Paraná”, disse o governador Beto Richa nesta segunda-feira, 30, na entrega dos prêmios da 22º edição do Agrinho, programa da Faep e do Senar (serviço de aprendizagem rural) que envolve professores e estudantes em trabalhos de responsabilidade social na sala de aula.

“São ações que trabalham com a conscientização das novas gerações, disseminando boas práticas na agricultura e também em saúde, cidadania e qualidade de vida. Iniciativas como essa mostram ser possível conciliar o desenvolvimento econômico com a preservação da natureza e a inclusão social”, completou Richa ao destacar ainda a parceria do Estado no programa.
O Agrinho envolve 80 mil professores e um milhão de estudantes paranaenses. Com mais de 6 mil trabalhos inscritos, foram 314 prêmios entregues a estudantes, professores, diretores, secretários de educação e chefes de núcleo. Os estudantes participaram com redações e desenhos, enquanto os professores concorrem com relatos e experiências pedagógicas que desenvolveram ao longo do ano.
Mais de 1,5 mil pessoas participaram do evento, realizado no ExpoTrade Pinhais e que contou com a participação da vice-governadora Cida Borghet; do ministro da Saúde, Ricardo Barros, secretários e deputados.
O presidente da Faep, Ágide Meneguette, disse que a parceria com o Estado e é fundamental para o programa. “O trabalho em conjunto é mais do que necessário, principalmente para reforçar a questão da sustentabilidade. O Agrinho culmina num evento como esse, mas é preciso ter em mente que, numa grande parte do ano, as ações do programa se desenrolam nas salas de aula, com a utilização pelos professores do material didático elaborado por técnicos e consultores do Senar”.

(foto: Arnaldo Alves/ANPr)