Dois extremistas de direita foram presos hoje pela Polícia Civil no Distrito Federal. Eles são suspeitos de terem enviado, pela internet, ameaças de morte a juízes, procuradores e promotores.

DCM – O Essencial

Foram presos no condomínio de luxo Lake Side, na beira do Lago Paranoá e as ameaças foram enviadas por e-mail com o título “sentença de morte aos traidores da pátria”.

No local, os policiais encontraram diversos materiais relacionados às ameaças e cartazes com o nome de “Comando da Intervenção”.

“O Brasil chegou a um ponto onde não é mais possível resolver os problemas através da razão e do bom senso”, diz o aviso.

“Por isso, convocamos a população para matar em legítima defesa de si mesmo e da pátria políticos, juízes, promotores, chefes de gabinetes, assessores, parentes, protetores e demônios de toda sorte (sic)”.

A mensagem fala em “estado de sítio” sob o comando do general do Exército Walter Souza Braga Netto, chefe da Casa Civil da Presidência da República.

Um dos presos é Célio Evangelista Ferreira do Nascimento, que pretende fazer uma intervenção militar.

Célio Evangelista Ferreira do Nascimento

Eis a íntegra do email:

Assunto: SENTENÇA DE MORTE AOS TRAIDORES DA PÁTRIA.

Aos políticos, juízes, promotores, mefíticos e vagabundos de toda sorte.

O Brasil chegou a um ponto onde não é mais possível resolver os problemas através da razão e do bom senso.

Por esse motivo, a partir de agora, serão resolvidos através da execução do ESTADO DE SÍTIO, sob comando do exmo. Gen. de Exército Walter Souza Braga Neto.

Por isso, convocamos a população para MATAR EM LEGÍTIMA DEFESA DE SI MESMO E DA PÁTRIA políticos, juízes, promotores, chefes de gabinetes, assessores, parentes, amigos, protetores, e demônios de toda sorte.

MATEM TODOS.

MATEM JUÍZES, MATEM PROMOTORES, MATEM DEPUTADOS, PREFEITOS, VEREADORES, PARENTES, FILHOS, NETOS E AMIGOS.

BASE LEGAL PARA A SENTENÇA DE MORTE