Amanhã, a partir das 8h30, a Câmara de Vereadores de Curitiba discute o destino de R$ 28 milhões. O recurso faz parte do orçamento anual da Casa e não foi utilizado durante o exercício de 2018. No linguajar informal, trata-se de uma sobra de caixa. O que fazer com esse dinheiro? A resposta pode parecer simples, mas não é e está acirrando os ânimos de vereadores. 

 
Enquanto o presidente da Câmara, Serginho do Posto (PSDB), sugere que o dinheiro seja transferido para a Prefeitura aplicar em obras em todas as regionais da cidade, o vereador Paulo Rink (PR) prefere que os recursos sejam investidos na renovação da frota de carros da Casa e outras regalias para os parlamentares municipais. A conferir.