O ministério russo informou que o Centro Russo para a Reconciliação na Síria dispõe de informações que à zona de desescalada em Idlib teriam chegado especialistas estrangeiros para encenar um “ataque químico”.

Aliás, em seu comunicado, o ministério revelou o local preciso onde está sendo planejada a encenação — se trata de um povoado chamado Kafer Zaita.

De acordo com o representante oficial da entidade russa, major-general Igor Konashenkov, após a encenação estar pronta, os “socorristas disfarçados Capacetes Brancos” planejam filmar as cenas para as mídias ocidentais e locais.

“No próprio povoado de Kafer Zaita está se efetuando o treinamento de um grupo de habitantes, transferidos do norte da província, para sua participação de uma encenação de ‘danos’ causados pelas alegadas ‘munições químicas’ e ‘bombas de barril’ lançadas pelas forças governamentais da Síria, da falsa prestação de assistência pelos socorristas disfarçados dos Capacetes Brancos e da gravação de cenas para ulterior divulgação nas mídias em inglês e do Oriente Médio”, comunicou.

Konashenkov frisou que, deste modo, as forças não regionais interessadas estão preparando provocações de grande envergadura no território sírio através do uso de substâncias tóxicas com o fim de desestabilizar drasticamente a situação e minar a dinâmica sustentável do processo de paz em curso.

Quanto ao prazo para a operação, o representante oficial da Defesa russa assegurou que a provocação se efetuará no decorrer dos próximos dois dias.

“Planeja-se efetuar um ataque com munições com substâncias tóxicas a partir de lançadores de foguetes nas próximas 48 horas contra o povoado de Kafer Zaita, situado seis quilômetros para sul de Habit”, especificou.

 

Sputnik Brasil