Foto: manifestantes em Davos contra a presença deo presidente Bolsonaro

Brasil 247 – Não há paralelo para a sucessão de fatos grotescos que se multiplicam no governo de Jair Bolsonaro. A mais recente é versão para o inglês feita pelo governo da brevíssima entrevista que Jair Bolsonaro concedeu em Davos nesta segunda-feira. Pressuposto básico para um governo que se dispõe a participar de um Fórum internacional, a proficiência bilíngue foi jogada na lata do lixo. O governo brasileiro traduziu “voltem a florescer” para “come back to bloom”; quando o correto seria “bloom again”, entre outros erros.

Segundo o site DCM, “aparentemente, quiseram economizar com um profissional de tradução e utilizaram o Google Tradutor.”

…………………………………………………..

Líderes mundiais de peso não estão em Davos

Do G1:

O Fórum Econômico Mundial começa nesta terça-feira (22) em Davos, na Suíça. O evento deve reunir cerca de 250 autoridades do G20 (grupo que reúne as 20 principais economias do mundo) e de outros países, em discussões sobre cooperação econômica.

Mesmo com a guerra comercial se destacando entre os principais temas na discussão econômica, seus protagonistas, os presidentes da China e Estados Unidos, não participarão da reunião em Davos.

Entre os que não irão comparecer, o presidente da França, Emmanuel Macron, enfrenta o clima turbulento no país em maio às manifestações dos chamados “coletes amarelos” contra o governo. A premiê britânica, Theresa May, também irá se ausentar, enquanto seu país busca uma solução para a saída da União Europeia.

(…)

DCM