Novo plano de iluminação pública, apresentado pela SMOP ao prefeito. Foto: Luiz Costa /SMCS

Áreas próximas a praças e parques com atividades esportivas noturnas e as escolas municipais e estaduais, especialmente nos bairros, estão entre as prioridades do Plano de Iluminação Pública de Curitiba. A colocação de novas luminárias de LED já está em andamento e até 2020, a previsão é de que sejam substituídas cerca de 60 mil lâmpadas.

O assunto foi tratado em uma reunião na manhã desta terça-feira (13/8), no gabinete do prefeito Rafael Greca. Com ele, estiveram o secretário de Obras, Rodrigo Rodrigues, o diretor do Departamento de Iluminação Pública, Tony Malheiros, e o engenheiro eletricista e responsável técnico do Departamento de Iluminação Pública, Rudolfo Runcos.

“O padrão LED nos traz maior eficiência luminotécnica e energética, além de economia de energia e financeira, incluindo a menor necessidade de manutenção, já que elas possuem maior durabilidade”, lembrou o prefeito.

As equipes estão substituindo, de forma gradativa, as primeiras 16 mil unidades desde fevereiro deste ano. Já foram feitos os trabalhos nos bairros Cajuru e Capão da Imbuia.

Até 2020 as trocas acontecem em todas as dez regionais da cidade. A Secretaria de Obras trabalha com 85 equipes, sendo 75 nos bairros e outras dez em áreas da região central.

Rosto da Cidade

Duas mil unidades serão colocadas em postes republicanos no Centro Histórico. A melhoria na iluminação da região faz parte das ações da Prefeitura pelo programa Rosto da Cidade, que também promove limpeza e pintura de fachadas em unidades de interesse de preservação.

Eficiência energética

Na sede da Prefeitura, o Palácio 29 de Março, também são feitas trocas de lâmpadas em um grande projeto de eficiência energética. Parte do trabalho foi vistoriado por Greca no final da tarde de segunda-feira (12/8), com a secretária do Meio Ambiente, Marilza Dias.

“As novas luminárias receberão um acabamento de acrílico e o padrão antigo de lâmpadas fluorescentes foi alterado para um moderno e mais econômico, de LED”, contou Greca. “Até o fim de setembro teremos substituído todas as 1.200 luminárias e cinco mil lâmpadas do prédio.”

Os recursos são provenientes do Programa de Eficiência Energética da Copel Distribuição, regulamentado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O sistema, que inclui a instalação de 439 painéis fotovoltaicos e o treinamento dos funcionários do prédio central, faz parte do programa Curitiba Mais Energia, que tem uma série de iniciativas voltadas à energia limpa e de menor custo na cidade.