Curitiba inaugurou nesta quinta-feira (12) o Campus Rebouças de Inovação e Aceleração (CRIA). O prefeito Rafael Greca agradeceu aos empreendedores do CRIA por apostarem na revitalização do antigo imóvel no bairro que já foi a primeira região industrial da capital paranaense. “A tradicional fábrica das Ceras Canário agora recebe empreendedores voltados a negócios de cidades inteligentes, construções sustentáveis e energias renováveis”, afirmou Greca, que chegou ao local a bordo de um carro elétrico cedido pela montadora Renault para teste pela prefeitura. Informações da Revista Amanhã.

Carlos German, um dos idealizadores do CRIA, agradeceu a presença do prefeito à inauguração do hub (concentrador) de inovação e afirmou que o espaço é um empreendimento privado que se orgulha de integrar o Vale do Pinhão, movimento de Curitiba para promover ações de Cidades Inteligentes. “Criamos um ambiente para promover intensa colaboração entre empresas, empreendedores, mercado e a sociedade”, observou ele, ao lado de Ricardo Cansian, também idealizador do CRIA. O hub ocupa uma área de 16 mil metros quadrados e está recebendo em um ambiente colaborativo empresas como iCities, Jupter, Smart Sky, NRG HUB, Enjoy e Nano4You. O local abriga 150 estações de trabalho, uma área de FabLab, espaço comum para convivência e eventos, bem como um setor gastronômico aberto ao público e estacionamento.

Para a inauguração, 30 startups curitibanas parceiras do CRIA apresentaram seus produtos e serviços na área de convivência do campus. Uma delas era a Favo Tecnologia, que comercializa hortas automatizadas para pequenos espaços, programadas via smartphone para se autoirrigar. “Além de estarmos expondo, também implantamos uma horta no CRIA que será cultivada pelos empreendedores”, contou Marcelo Pinhel, diretor executivo da Favo. Também estavam expondo empresas como Prevision, Beenoculus, Bley Energia, Smart Green, Weefor, Mobi7 e Fohat.