Na imagem, (esq. p dir.) Rodolpho zannin Feijó, Rodrigo Araújo – diplomata na Embaixada do Brasil na China, primeira Dama Margarita Samsone, Prefeito Rafael Greca, Marianne Guimarães diplomata da Coordenação Geral do BRICS no Ministério das Relações Exteriores, Bráulio Pupim, diplomata do Escritório de Representação do Itamaraty no Paraná (EREPAR) – Foto: Daniel Castellano / SMCS

Curitiba foi escolhida para sediar em março um encontro de representantes do BRICS grupo formado por Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul. O anúncio foi feito por representantes do Itamaraty, órgão vinculado à presidência da República responsável pelas relações exteriores do Brasil, em reunião com o prefeito Rafael Greca, na tarde desta sexta-feira.

O evento será no Complexo Imap Barigui nos dias 12, 13 e 14 de março e vai reunir vice-ministros de relações internacionais dos países que compõem o grupo para discussão de assuntos relacionados a comércio e cooperação mútua.

A forma como Curitiba trata questões relacionadas à gestão municipal e a atenção à inovação foram decisivas para a escolha da cidade para sediar a reunião. “Curitiba foi escolhida por representar o novo momento do Brasil, a mudança por mais ética e a retomada da inovação”, ressaltou Rodrigo Araújo, diplomata na Embaixada do Brasil na China, durante o anúncio.

A data do encontro será próxima ao Smart City Expo 2019, maior evento de cidades inteligentes do mundo, que pela segunda vez é sediado em Curitiba. “Nós vamos estar no preâmbulo da feira de inovação de Barcelona, a Smart City Expo 2019, nos dias 21 e 22 de março, quando o mundo inteiro da área de inovação vem aqui pra Curitiba”, comentou o prefeito, ao lado da primeira-dama, Margarita Sansone. Greca também assinou um convite para o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Henrique Fraga Araújo, convidando-o para o evento em Curitiba.

As tratativas para Curitiba sediar o encontro começaram em 2018, quando a cidade se candidatou oficialmente. “Esta conquista é fruto do forte processo de internacionalização que Curitiba está adotando. Será o maior evento diplomático na cidade desde a COP-8/MOP-3 da ONU, em 2006”, comentou o chefe de Relações Internacionais da Prefeitura, Rodolpho Zannin Feijó.

Participaram da reunião Marianne Guimarães, diplomata da Coordenação Geral do Brics no Ministério das Relações Exteriores; Bráulio Pupim, diplomata do Escritório de Representação do Itamaraty no Paraná (Erepar); e o presidente do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), Alexandre Matschinske.