Em moção de apoio ao reitor Mauro Baesso, o conselho universitário UEM (Universidade Estadual de Maringá) admite obedecer a decisão da justiça que mandou a universidade integrar a folha de pagamento de pessoal ao sistema de gerenciamento de recursos humanos do Estado – a Meta4.

“Mediante decisão judicial, (o conselho universitário) apoia a reitoria em suas decisões quanto à observação do que for determinado pela justiça”, diz o documento assinado na última segunda-feira, 5.