O Coletivo Resistência Atleticana esteve presente, nos últimos três dias, no mutirão de preparação e entrega de 5 mil marmitas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) à população em situação de vulnerabilidade em Curitiba e Região Metropolitana.
A ação de solidariedade fez parte das atividades referentes a 26ª edição do Grito dos(as) Excluídos(as), realizado anualmente por movimentos sociais na Semana da Pátria.
Cerca de 70 voluntários(as) participaram da produção das refeições oriundas da agricultura familiar e da reforma agrária. Além das marmitas, cargas de botijão de gás foram doados à população mais necessitada em uma parceria entre o MST e o Sindicato dos Petroleiros do PR e SC.
Junto a partilha dos alimentos, a ação também foi um grito contra a desigualdade, contra os retrocessos impostos pelo atual governo, que não tem políticas voltadas à população mais necessitada, nesta pandemia que já matou milhares de pessoas e acentuou à fome em nosso país.
Nós, do Resistência Atleticana, reafirmamos nosso apoio incondicional ao projeto popular de reforma agrária e soberania alimentar do MST, à luta do campesinato brasileiro e a unidade entre os trabalhadores(as) do campo e da cidade por dignidade e pela função social da terra. 👊🏼✊🏼🇧🇷🔴