Coletiva com os médicos Marco de George e Maria Betania Beppler, do Hospital Marcelino Champagnat, sobre o quadro do prefeito Rafael Greca. Foto: Pedro Ribas/SMCS

A coordenadora médica do Hospital Marcelino Champagnat, Maria Betania Beppler, e o cirurgião-geral Marco Aurélio De George concederam na tarde desta quinta-feira (28/11) uma entrevista coletiva para relatar a evolução do quadro clínico do prefeito Rafael Greca, que passou pela manhã por uma cirurgia eletiva – sem caráter emergencial – para tratar uma hérnia na parede do abdômen.

De acordo com o cirurgião, a hérnia estava causando desconforto ao prefeito, que optou por realizar a cirurgia. “Trata-se de uma hérnia nova, que não tem relação com a hérnia operada no passado. Devido às boas condições clínicas do paciente, ele preferiu fazer essa intervenção já”, explicou o médico.

De George apontou que o procedimento foi tranquilo e exitoso. “O prefeito estava em boas condições, sem sinais de infecção, sem nenhuma intercorrência”, disse.

Segundo a equipe médica, Greca deve sair da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), prática comum a pacientes pós-cirúrgicos, nesta sexta-feira (29/11) e passar para um quarto. “Pacientes com o quadro apresentado pelo prefeito ficam em torno de cinco ou sete dias internado, em média. Isso varia com a evolução do quadro de cada paciente”, explicou o cirurgião.

Logo após a cirurgia, Greca recobrou a consciência e não fez nenhuma queixa de dor. “O prefeito já está sentado em seu leito, conversando bastante, bem lúcido, e provavelmente ainda hoje seja iniciada uma dieta via oral”, disse o médico.

Novos boletins médicos serão divulgados nos próximos dias, durante todo o período de recuperação do prefeito Rafael Greca.