A governadora Cida Borghetti e o secretário estadual de Saúde, Michele Caputo Neto, receberam nesta quinta-feira mais um grupo de 34 médicos cubanos que vão atender mais 18 cidades paranaenses.Os médicos integram programa do governo federal – apoiado pelo estados e prefeituras – que busca a melhoria do atendimento SUS.


Os médicos atuam na atenção primária à saúde, principalmente em lugares onde há escassez de profissionais. “A atenção primária é a porta de entrada dos pacientes. Esses médicos exercem um trabalho importante de prevenção e atendimento às famílias, uma das formas mais eficazes de salvar vidas. É um conforto saber que os paranaenses estão em boas mãos”, disse Cida Borghetti.
 
Michele Caputo Neto disse que o reforço dos médicos é essencial para garantir um bom cuidados aos paranaenses. “A Secretaria da Saúde participa da integração desses médicos, apresentando as redes de saúde e dando o apoio estratégico ao programa. As prefeituras também têm as suas obrigações porque sabem o valor do médico. Muitos municípios não conseguem atrair esses profissionais com o concurso público”, afirmou.
Desse grupo, 14 médicos vão atender a cidade de Ponta Grossa. As cidades de Mallet, Ibiporã e Carambeí terão dois médicos cada. Já Andirá, Borrazópolis, Cafelândia, Cianorte, Cornélio Procópio, Enéas Marques, Jaboti, Laranjeiras do Sul, Paiçandu, Pato Branco, Piraí do Sul, Salto do Itararé, Sengés e Tamboara receberão um médico cada.
 
O Paraná tem 1.055 vagas para os médicos deste programa em 315 municípios. Destas, 141 estão desocupadas e serão preenchidas com os profissionais que chegaram nesta quinta-feira e com outros que estão em processo de seleção. O Ministério da Saúde está com um edital em curso para contratar brasileiros formados no exterior.